Por Lilian Druzian em 31/10/2011

A desorganização dos processos mentais é a característica da esquizofrenia, essa doença mental  que apresenta variados sinais psíquicos, na área dos pensamentos, emoções e percepções, desestruturando as relações interpessoais e familiares do doente.

Na esquizofrenia a pessoa perde a noção do que seja realidade ou não, tendo alguns surtos agudos, quando os sintomas são fortes e períodos de remissão, em que restam apenas alguns dos sintomas, de forma mais suave.

A doença geralmente inicia-se ao final da adolescência ou início da idade adulta, antes dos quarenta anos e é crônica, com tendência à desestruturação da personalidade da pessoa.

Afinal, o que sente uma pessoa esquizofrênica?

Sintoma da Esquizofrenia

Embora os quadros da doença variem bastante de paciente para paciente, em quase todos os casos há uma combinação em maior ou menor grau dos sintomas seguintes:

  • ALUCINAÇÕES: este é um dos sintomas mais assustadores para o paciente, já que ele ouve vozes ou pensamentos, percebe vultos e pessoas que, na realidade não existem.
  • DELÍRIOS: a pessoa crê em situações sem lógica, irracionais ou falsas, como ideias de perseguição, complôs, grandeza ou ainda místicos.
  • DESORGANIZAÇÃO DO DISCURSO E PENSAMENTO: o paciente fala de maneira desconexa, não organiza suas ideias e pensamento de forma lógica.
  • EXPRESSÃO DAS EMOÇÕES: a pessoa nem sempre consegue demonstrar o que realmente sente naquele momento, se alegria ou tristeza, podendo parecer alheia ou indiferente em determinados momentos.
  • ALTERAÇÕES GRAVES DE COMPORTAMENTO: os pacientes de esquizofrenia podem apresentar reações impulsivas ou agressivas, podem ser muito agitados ou retraídos. Além dos riscos de agressão que oferece, também o suicídio é uma das possibilidades. Outra consequência é a exposição moral, quando podem falar sozinhos ou se despirem em público.

A doença também é dividida em subtipos, que o médico avaliará para saber em qual estágio a doença está, para poder tratá-la.

Subtipos da Esquizofrenia

  • PARANÓIDE: há predomínio das alucinações e delírios;
  • DESORGANIZADA OU HEBEFRÊNICA: aqui há maior alteração da afetividade e desorganização do pensamento;
  • CATATÔNICA: a alteração de motricidade é o que sobressai;
  • SIMPLES: queda na capacidade de pensamento,diminuição da vontade e da afetividade e isolamento social;
  • RESIDUAL: é o estágio crônico da doença quando há grande deterioração e poucos sintomas produtivos.

Veja mais!