Por Lilian Druzian em 12/12/2011

Algumas mulheres tem muita dificuldade em tomar regularmente os anticoncepcionais em pílulas. Há casos em que esse tipo causa efeitos colaterais, como enjoos, dificultando o uso e também, mais comum, algumas esquecem de tomar o bendito comprimido!  Ainda há aqueles casos em que a mulher prefere esconder que está usando anticoncepcional, por motivos pessoais de cada uma. Então, para esses casos de dificuldades com a pílula, existe uma alternativa bastante eficaz e prática: a injeção anticoncepcional!

Vantagens e desvantagens do uso de anticoncepcionais em injeção

Como é usado o anticoncepcional em injeção?

Após uma consulta ao ginecologista e ouvindo todas as orientações e esclarecimentos sobre o método, de posse da receita, a mulher se dirije à uma farmácia, normalmente nos primeiros dias do ciclo menstrual, tendo um ciclo bem regular, pode ser até o sétimo dia. Mas, o ideal  é que vá no primeiro dia.

Estas injeções podem ser mensais, de estrogênio e progesterona, ou trimestrais, apenas de progesterona.

Devem ser aplicadas sempre na região glútea e não se deve massagear o local após a aplicação.

Como funciona

Injeção é dada na região glútea

A injeção é dada na região glútea, como foi explicado logo acima

Os hormônios entram gradativamente na corrente sanguínea e, basicamente tem o mesmo efeito dos anticoncepcionais em comprimidos, mas tornam o muco do colo do útero espesso, impedindo a passagem dos espermatozóides e impedem que o endométrio, revestimento do útero, se prepare para a gestação.

Efeitos colaterais e contra-indicações

  • Causa algumas alterações no ciclo menstrual: sangramentos e manchas entre os intervalos das menstruações, também sangramentos prolongados e amenorreia.
  • Dor de cabeça;
  • Dor nas pernas;
  • Dor nos seios;
  • Vertigens;
  • Ganho de peso;
  • Devem ser evitados por quem esteja amamentando;
  • Oferece risco de trombose nas pernas, por isso, não deve ser usado antes de 21 dias depois do parto;
  • As fumantes tem mais propensão a desenvolver complicações cardiovasculares;
  • Esse tipo de anticoncepcional não está relacionado ao risco de desenvolvimento do câncer de colo de útero ou mama, mas pode contribuir para a evolução de cânceres pré-existentes.

Benefícios do anticoncepcional  injetável

  • Reduzem frequência e intensidade de cólicas menstruais;
  • Não tem influência negativa no prazer sexual;
  • Não há risco de anemia ferropriva (devido à perda de sangue);
  • Previnem: câncer de endométrio, de ovário, gravidez ectópica, cistos de ovário, doenças mamárias benignas, doença inflamatória pélvica e miomas uterinos.

Veja mais!