Por Pollyana Batista em 15/03/2018

O Hospital Albert Einstein mantém o Centro de Esclerose Múltipla cujo objetivo é o atendimento completo dos pacientes, desde o seu diagnóstico, implementação de tratamento, até seu acompanhamento diário.

No site oficial da instituição, há informações completas sobre esse problema de saúde.

A esclerose múltipla é uma doença crônica que compromete o sistema nervoso central. De acordo com o Albert Einstein, cerca de 35 mil brasileiros são portadores de doença. Ela pode aparecer dos 20 aos 50 anos de idade, em sua maioria nas mulheres.

Na prática, essa doença faz com que as células imunológicas trabalhem ao contrário: ao invés de protegerem o sistema de defesa do indivíduo, passam a agredi-lo, produzindo inflamações nos neurônios que prejudicam o cérebro, cerebelo, tronco encefálico e medula espinhal.

Acessórios do pilates podem compor os treinos das pessoas portadoras de esclerose múltipla

Os portadores da doença não podem ser expostos ao sol, devendo treinar em ambientes climatizados (Foto: depositphotos)

Isso provoca problemas no equilíbrio, força muscular, locomoção, mobilidade e visão.

Treinos indicados para portadores de esclerose múltipla

O esporte pode ser um aliado poderoso no combate aos sintomas da esclerose múltipla. Por afetar muito os movimentos do corpo, alguns exercícios podem melhorar a vida de quem convive com essa doença.

Antes de se submeter a qualquer exercício, o portador de esclerose múltipla deve ser orientado pelo seu médico e conversar com o seu educador físico sobre a sua condição de saúde.

Tarso Adoni, neurologista do Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, afirmou em entrevista ao Saúde IG que estudos americanos mostram que pacientes que fazem ginástica apresentam um melhor desempenho cognitivo do que aqueles que não se movimentam.

Veja também: Atenção, mulheres! Pintas no corpo podem ser um alerta de doença grave

O especialista dá dicas importantes para quem quer começar a praticar atividades físicas. A primeira delas é que o portador de esclerose múltipla não pode ficar exposto ao sol ou ao calor excessivo. Logo, os exercícios devem ser feitos em ambientes climatizados ou extremamente arejados.

Os melhores horários são no começo da manhã ou final da tarde. Beber água é fundamental e também ter sempre uma toalha molhada para baixar a temperatura corporal.

Na dúvida, deve-se escolher treinos mais leves, de baixo impacto, como os treinos de Pilates. Abaixo seguem duas sugestões de equipamentos para as pessoas com esclerose múltipla:

Fitball

O fitball é uma bola grande utilizada no Pilates que pode melhorar o equilíbrio dos portadores de esclerose múltipla.

O blog Pilates ensina: “você pode realizar a flexão de quadril retirando um pé do apoio, para a progressão pode estender o joelho e até mesmo retirar o membro superior oposto. Realizar bilateralmente”.

Veja também: Pilates tem muito mais benefícios além de emagrecer!

Cadillac

O Cadillac é outro equipamento do Pilates que ajuda no treino das pessoas com esclerose múltipla.

Ele é utilizado da seguinte forma: “alças de membros superiores uma vindo de cima, outra debaixo, realizar a extensão de ombro associada com a flexão de cotovelos. Trocar as alças para realizar bilateralmente”.

Sintomas da esclerose múltipla

Os sinais descritos pelo Centro de Esclerose Múltipla do Hospital Albert Einstein são: “fadiga, dormências, dor, queimação na face, visão borrada, visão dupla, perda da força muscular, dificuldade para andar, espasmos, rigidez muscular, tonturas, desequilíbrios, retenção ou perda de urina, problemas de memória, de atenção, do processamento de informações, alterações de humor, depressão e ansiedade.

Veja também: Câncer de mama: conheça 8 mitos e verdades sobre a doença

Veja mais!