Por Daiane Silva em 17/11/2011

Segundo o criador da dieta dos pontos, o Dr. Alfredo Halpern, professor da USP, esta não é uma dieta, mas uma filosofia, que ele criou por querer ajudar a resolver o problema de obesidade de seus pacientes, que o procuravam no consultório de endocrinologia. As mulheres devem somar até 300 pontos num dia e os homens 400.

Baseado nas experiências e nas historias dos pacientes, ele concluiu que a maioria seguia dietas muito restritivas e, consequentemente não aguentava segui-la até o fim, desanimando. Assim, ele resolveu criar uma pontuação para os alimentos, sendo que, cada ponto equivale a 3,6 calorias. A ideia baseia-se no seguinte: a pessoa pode comer de tudo, mas terá que anotar cada alimento ingerido e ir calculando a quantidade de pontos, ou antes, de calorias somadas. A quantidade final de pontos ingerida no dia, não poderá ultrapassar a quantidade estabelecida, de acordo com seu peso, sexo, atividade física e idade.

Dieta dos Pontos

Numa dieta tradicional, se alguém quebrasse a dieta num dia, comendo um alimento mais calórico, como feijoada, por exemplo, já desistiria da dieta e voltaria à estaca zero. Nessa dieta, a feijoada não seria um alimento proibido, desde que a pessoa se comprometesse a fazer refeições mais leves no outro dia, para compensar o exagero, ingerindo menos calorias.

Quais as vantagens da dieta dos pontos sobre outras dietas?

A já citada facilidade de substituição de refeições mais leves, que compensam certos abusos, por exemplo, é uma das maiores vantagens, já que isso faz com que a pessoa não desista da dieta por causa de um pequeno “escorregão”que pode ser reparado. Outra facilidade é que a pessoa tem a liberdade de comer de tudo, desde que tenha o cuidado e comprometimento de não ultrapassar o número de pontos. A tabela dos pontos é mais simples de utilizar do que ficar contando as calorias de cada alimento.

E desvantagens? Existem desvantagens se comparada às outras  dietas?

Apesar de tudo, essa dieta também recebe críticas que contrariam sua eficácia ou antes, seus benefícios à saúde, já que, segundo opinião da nutricionista Marília Fernandes, especialista em Nutrição em Saúde Pública pela Escola Paulista de Medicina, o foco é apenas no valor calórico, deixando de considerar o valor nutricional ou funcional dos alimentos, o que pode acarretar a privação de nutrientes essenciais ao organismo, causando a chamada “fome oculta” e, a médio ou longo prazos, doenças, como a osteoporose, diabete, problemas cardiovasculares, hipertensão, etc.

Claro que isso também dependerá do comprometimento da pessoa que está fazendo a dieta, já que, atualmente, temos oportunidade de descobrir o que quisermos através da Internet, por exemplo, e descobrir quais alimentos são mais indicados para se ter uma alimentação balanceada não é tarefa difícil, assim, se a pessoa estiver interessada em ter qualidade de vida, ela escolherá ingerir alimentos favoráveis e saudáveis e menos quantidade de comidas gordurosas e que contenham calorias vazias.

Como se descobre o limite de pontos a ser ingerido por dia? E quanto à tabela dos pontos dos alimentos, como adquiri-la?

Dieta dos Pontos - tabela

Para descobrir a quantidade de pontos que você pode ingerir no dia, são necessários alguns cálculos e tabelas, mas são simples e foram divididos em cinco passos que você encontra aqui! Siga os passos, faça seus cálculos, depois é só consultar a tabela dos pontos e ir anotando tudo o que comer!

Aqui, mostramos uma pequena parte da tabela, apenas para que você tenha uma ideia de como funciona:

  • COXA DE FRANGO SEM PELE            1 coxa média                  = 25 pontos
  • COXA DE FRANGO COM PELE           1 coxa média                  = 45 pontos
  • ESTROGONOFE DE FRANGO             1 colher de sopa           = 15 pontos
  • FILÉ DE FRANGO À MILANESA         1 filé médio                    = 180 pontos
  • FILÉ DE FRANGO À PARMIGIANA   1 filé médio                    = 200 pontos
  • FRANGO À PASSARINHO                   1 pedaço                            = 25 pontos

Veja mais!