Por Débora Silva em 23/12/2015

Quentinho, com leite, puro, amargo ou adocicado, o café é uma das bebidas mais apreciadas no Brasil. De acordo com dados do Conselho Nacional de Café de 2012, aproximadamente 97% dos brasileiros com mais de 15 anos consomem café diariamente.

Mas, afinal de contas, o cafezinho faz bem ou mal para a saúde? De acordo com algumas pesquisas realizadas, tomar de três a cinco xícaras ao dia pode diminuir os riscos de desenvolver várias doenças.

Café, uma bebida controversa

Uma das bebidas mais populares não apenas no Brasil, mas no mundo inteiro, ainda existem muitas controvérsias sobre o café. De acordo com alguns pesquisadores, a bebida pode causar arritmia, problemas gastrointestinais, ansiedade, dor de cabeça e irritabilidade em algumas pessoas. O limite entre os benefícios e os prejuízos da bebida para a nossa saúde é a quantidade consumida e o modo de preparo.

Revigore a saúde tomando café diariamente

Foto: Reprodução/ internet

O grande problema é ficar dependente da bebida, o que causa efeitos como incômodo, dores de cabeça e irritabilidade. Entretanto, os efeitos da dependência desaparecem logo após parar de consumir café por um tempo.

Café na quantidade certa faz bem à saúde!

Segundo um estudo realizado em Harvard, a ingestão de três a cinco xícaras de café ao dia pode reduzir as chances de morrer prematuramente de doenças cardíacas, Parkinson ou diabetes tipo 2. De acordo com os cientistas, os compostos bioativos do café ajudariam a reduzir a resistência à insulina e a inflamação sistemática das células, no entanto, mais pesquisas devem ser realizadas para investigar mais profundamente o que produz tais efeitos.

Alguns estudos sugerem que a cafeína pode auxiliar na prevenção de doenças metabólicas, combater os radicais livres e favorecer a queima de gordura.

Além da cafeína, substância mais conhecida, a bebida também contém sais minerais, ácidos clorogênicos e quinídeos, niacina ou vitamina PP e muitos óleos voláteis responsáveis pelo aroma e sabor da bebida. Devido aos seus componentes, o café age como estimulante sobre o sistema nervoso, aumentando a concentração, memória de curto e médio prazo e a atenção.

Para aproveitar o cafezinho sem complicações, o ideal é não ultrapassar as quatro xícaras diárias, que devem ser distribuídas em três porções: uma de manhã e as outras duas (ou três) no início e até o final da tarde, com um intervalo de ao menos uma hora entre uma porção e outra.

Veja mais!