Por Lilian Druzian em 25/10/2011

Como são os tratamentos para infertilidade

A grande maioria dos casais, após um tempo juntos e algum planejamento, quer aumentar a família e, para alguns deles, iniciam aí as preocupações, pois a sonhada gravidez nem sempre acontece logo.

Apesar de acontecerem casos de infertilidade em casais em idade reprodutiva, não significa que não poderão ter filhos. Existem diversos tratamentos e a maioria consegue proporcionar a realização do sonho da maternidade, apenas sendo necessário descobrir as causas da dificuldade e se essa é proveniente do homem ou da mulher.

casal-gravidez

O que costuma causar este problema na mulher e como é a solução

Causas ovulatórias

As causas podem ser relativas aos ovários policísticos ou ainda a problemas ligados à tireoide, que acabam dificultando a ovulação. Tratamentos com medicamentos para regularizar o efeito da insulina nas pessoas diabéticas, curiosamente, costumam ser positivos nesses casos, já que reduzem os hormônios masculinos e regulam a ovulação e o ciclo menstrual. Uma técnica também usada é a de uma cirurgia em que são feitos orifícios nos ovários para facilitar a penetração de espermatozóides, o que também ajuda a evitar gravidez múltipla, muito comum a alguns tratamentos de fertilidade.

Causas tubárias

Doenças inflamatórias, como a clamydia, causam a perda de função das tubas uterinas e devem ser tratadas rapidamente para evitar a completa infertilidade no futuro. Também há a obstrução das trompas, que pode ser tratada através da laparoscopia ou salpingostomia, ainda é possível a aplicação de um óleo chamado lipiodol diretamente nas trompas. A desobstrução das trompas aumenta em 30% as chances de engravidar, sendo um percentual variável.

Endometriose

Quando há tecido endometrial fora do útero, sendo esta uma das maiores causas. Normalmente trata-se com laparoscopia e também com a reprodução assistida, dependendo do caso.

Causa uterina

Quando a cavidade do útero é afetada de alguma maneira, prejudicando a ambientação do espermatozóide, ou ainda, raramente, alguma cicatriz adquirida no útero. Nesses casos, a indicação são as drogas de infertilidade e a reprodução assistida.

Causas deste problema nos homens e tratamentos indicados

Infertilidade

Vericocele

São varizes nas veias da região dos testículos, o que prejudica o fluxo de sangue no local, a troca de nutrientes e também acumula substâncias tóxicas e aumenta a temperatura, o que altera a quantidade e qualidade dos espermatozóides. A cirurgia é a indicação nesse caso.

Azoospermia

Quando não há espermatozóides no sêmen, a causa pode se obstrutiva, quando há uma dificuldade de “transporte” dos espermatozóides, sendo possível corrigir o problema cirurgicamente ou ainda, recolher os espermatozóides do testículo e injetá-los.

Ainda há casos em que a causa é não-obstrutiva, simplesmente não há a produção de espermatozóides por defeito congênito nos testículos ou por algum dano sofrido por eles. Nesse caso, a reversão do quadro é muito difícil.

Para detectar problemas reprodutivos nos homens, há exames indicados: espermograma, ultrassonografia e avaliação genética.

Os tratamentos costumam ser progressivos, isto é, iniciam-se com procedimentos de baixo custo e pouco invasivos, após as avaliações necessárias. Se não acontecer a gravidez, serão indicadas terapias mais invasivas e dispendiosos. O casal é orientado a respeito de todo o processo, seus efeitos e resultados esperados, assim, participam de todas as decisões.

Quando o caso for de infertilidade sem causa aparente, devem ser levados em conta alguns fatores como

  • Idade da mulher;
  • Tempo de infertilidade;
  • Se ela é primária (quando o casal não teve gravidez anterior) ou secundária (quando o casal já engravidou antes).

Tratamentos que costumam ser administrados em casos de infertilidade sem causa aparente

  • Expectante;
  • Indução da ovulação (poliovulação);
  • Inseminação intra-uterina (IIU);
  • Indução de ovulação com inseminação intra-uterina
  • Fertilização in vitro e
  • Injeção intracitoplasmática de espermatozoides.

A busca pela reversão deste problema pode ser rápida, em casos com uma causa determinante, com procedimentos menos invasivos, mas, principalmente quando não há causa aparente, pode se tornar longo e dispendioso, exigindo bastante paciência e comprometimento do casal.

Veja mais!