Por Natália Petrin em 21/01/2016

Muitas mulheres já passaram pela situação de sentir fortes coceiras na região da vagina, tendo como consequência um grande incômodo, desconforto e irritação. Quando isso acontece, é essencial que a mulher procure orientação médica para saber qual a origem da coceira e ter o tratamento adequado. Mas quais são as principais causas? Será que nesses casos sempre se trata de uma DST? Confira no decorrer desta publicação.

Principais causas da coceira na vagina

Quando a coceira na vagina pode ser uma DST?

Foto: Reprodução/ internet

Higiene

A higiene é a causa mais comum da coceira, ou melhor, a inadequação da higiene. Mas não é somente falta de higiene, ao contrário do que muitas estão pensando. A coceira na vagina pode ser causada por excesso de lavagem, aplicação de cremes e perfumes e até mesmo duchas. A vagina tem um processo de autolimpeza, e somente água e sabão neutro já são suficientes.

Candidíase

A candidíase é também uma causa bastante comum, e refere-se a uma infecção que é causada por um fungo, provocando não só coceira, mas também corrimento e, em alguns casos, dores pélvicas e incômodo durante a relação sexual.

Secura vaginal

Principalmente durante a menopausa, pode acontecer o ressecamento da vagina, que causa incômodo e coceira. Isso acontece devido a ausência dos hormônios que são responsáveis por manter a região íntima hidratada.

Alergia

Muitas mulheres apresentam alergia aos produtos comumente usados para o público feminino. Entre eles, estão os absorventes, sabonetes íntimos, gel lubrificante, látex da camisinha e brinquedos eróticos. Não é uma regra, mas esses produtos podem, sim, causar alergia em algumas mulheres e, consequentemente, provocando coceira.

Doenças sexualmente transmissíveis (DSTs)

Como pudemos ver, a maioria das causas não se refere às DSTs, mas algumas coceiras podem ser, sim, sintomas desse tipo de problama. Entre as doenças sexualmente transmissíveis que causam coceira estão a clamídia, herpes, tricomoníase e gonorreia. Outras formas, além da coceira, de identificar o problema é a ardência ao urinar, formigamento na região, feridas, dores durante o ato sexual e corrimento com cheiro ruim.

Como tratar coceira vaginal

O primeiro passo, é claro, é procurar um médico para saber a real causa. Em casos de alergia, a suspensão do produto já é um bom começo, e na secura vaginal, o médico pode indicar uma reposição de hormônios. Para DST, o tratamento deve ser indicado por um médico, pois somente ele está apto para diagnosticar a real causa.

Veja mais!