Por Robson Merieverton em 07/08/2017

As meninas que têm a pele negra são detentoras de alguns privilégios. A grande quantidade de melanina é vista como um filtro solar natural que protege a pele contra a ação do sol e a torna mais resistente aos efeitos do envelhecimento. Além do mais, elas possuem mais firmeza e elasticidade devido a presença de fibroblastos, que são responsáveis pela produção de colágeno. Porém, elas precisam de cuidados especiais.

Segundo a dermatologista Gleyce Fortaleza, alguns cuidados são essenciais para manter a pele sempre bonita e saudável. De acordo com ela, esse tipo de pele tem predisposição à hiperpigmentação, o que torna fundamental o uso do filtro solar. “Como a quantidade de melanina é maior, ela precisa ser mais protegida do que as outras para não pigmentar demais”, explica.

Mulher negra: Como devo proteger minha pele para sair ao sol

Quais os cuidados com pele negra ao sair no sol

Foto: depositphotos

Para que a pele negra esteja sempre bonita e sadia, vale a pena prestar atenção na proteção. A falta desse cuidado eleva o risco de câncer de pele. Por isso, é recomendado o uso diário de filtro solar, pelo menos, com o fator de proteção 30. “É preciso ter muita atenção, pois a pele negra não fica avermelhada quando é superexposta ao sol e, por isso, não dá o alerta de que está sendo prejudicada”, esclarece Gleyce.

Ainda segundo Gleyce, alguns cuidados são essenciais para manter a pele sempre bonita. Ações como beber pelo menos 2 litros de água por dia, fazer uma limpeza profunda e aplicar um adstringente, logo pela manhã, são fundamentais. Antes de dormir, o ideal é repetir a limpeza com o sabonete e a loção adstringente e complementar com um creme hidratante que contenha vitamina C ou hidroxiácidos.

Quando o assunto é tratamento estético, a pele negra precisa de cuidados redobrados, pois se não for bem preparada antes e depois de cada procedimento, pode sofrer danos. “Quando agredida, esse tipo de pele ativa a melanina e o colágeno, elevando o risco de surgirem cicatrizes e manchas escuras. Existem peelings mais superficiais e aplicações de lasers específicos, que são mais suaves e agridem menos a pele”, diz Gleyce.

Outros tipos de cuidados com a pele negra

Depois de conhece um pouco mais sobre os cuidados essenciais que se deve tomar com a pele negra, chegou a hora de ficar ainda mais informada. Isso vai ajudar a evitar problemas constantes nos consultórios que, muitas vezes, podem ser facilmente evitados a partir de cuidados simples. Na dúvida, vale a pena consultar um dermatologista.

Excesso de oleosidade

Se por um lado a ação intensa dos fibroblastos garante a firmeza da pele, ela também provoca o aumento da oleosidade, propiciando o surgimento de comedões e acne. Se não tratados corretamente, estes problemas ainda podem resultar em manchas. A recomendação é higienizar o rosto duas vezes ao dia com sabonetes anti-oleosidade, de preferência líquidos.

Manchas na pele negra

Os fatores que mais contribuem para o aparecimento de manchas na pele negra são acne, queimaduras e procedimentos cirúrgicos ou estéticos. Melasmas também são comuns nestas pessoas, principalmente provenientes de problemas causados por radiação solar, gestação ou uso de anticoncepcionais. Para evitar estes problemas, o tratamento da pele negra deve ser feito com agentes menos agressivos.

Foliculite

A combinação do excesso de oleosidade com a presença de pelos encaracolados facilita o surgimento de pelos encravados, que podem inflamar e evoluir para uma foliculite. Segundo a especialista, muitas vezes ela é confundida com espinhas e pode causar manchas. Para evitar o problema, a orientação é fazer, semanalmente, uma esfoliação física nos locais mais afetados.

Hidratação da pele

A pele negra requer hidratação reforçada. Por ter a epiderme mais espessa, ela é mais resistente a agressões externas. Por outro lado, essa proteção natural impede que a pele absorva corretamente os ativos hidratantes. Por conta disso, é comum que surjam pontos ressecados pelo corpo e manchas esbranquiçadas. A indicação é usar um hidratante todos os dias, especialmente nas regiões mais secas.

Banhos longos e excessivamente quentes não são recomendados, assim como o uso de buchas e outros esfoliantes que possam agredir a pele e causar um ressecamento ainda maior.

Veja mais!