Por Anna de Cássia em 27/12/2012

Nos últimos anos o mundo vem mudando em relação ao consumo de bebida alcoólica, que antes era quase que exclusividade dos homens, mas hoje já está bem distribuído. Muitas mulheres estão começando a beber a mesma quantidade – e com a mesma frequência – que os homens, e acham que são “o máximo” por isso, mas mal sabem que estão apenas prejudicando a elas mesmas.

Acontece que o corpo feminino é mais vulnerável que o masculino, por isso o álcool tem um efeito bem maior na mulher. Entre os nossos pontos fracos estão o nosso nível de gordura corpórea que é maior – já que os homens possuem mais músculos – o que faz com que as calorias da bebida, que não são poucas, acabem nos engordando mais do que engordariam um homem.

Pise no freio! Veja porque devemos maneirar nas bebidas alcolólicas

Foto: Reprodução

E não adianta ir na onda de “minha amiga bebe muito e não engorda, então eu também posso beber”, pois cada corpo reage de uma maneira diferente ao álcool. Depende da sua altura, do seu peso, da maneira como seu organismo reage a produtos químicos e até mesmo da sua genética.

Problemas estéticos causados pelo abuso excessivo de álcool

  • Ele acaba deixando a pele bastante ressecada, com o tempo causará várias rugas precoces e até irá dilatar os seus vasos sanguíneos, deixando vermelhos os lugares com pele mais fina, como bochecha, nariz e olhos. Essa vermelhidão pode tornar-se permanente.
  • Mesmo que você tenha uma alimentação saudável, o álcool irá impedir seu organismo de absorver uma série de nutrientes, e esses nutrientes barrados são exatamente os mais importantes para que o cabelo fique sempre bonito e brilhoso.
  • O álcool também vai impedir o organismo de absorver nutrientes básicos para o fortalecimento dos dentes e das unhas, o que poderá deixá-los bem feios e também muito fáceis de quebrar.
  • Um copo de cerveja possui quase 150 calorias, e um de caipirinha – sim, aquela bem docinha que é uma delícia – tem mais de 360 calorias! E pra piorar, o consumo de bebida alcoólica costuma nos deixar com fome, e fazer ingerir inda mais calorias. Ou seja, logo logo você não vai estar mais cabendo naquela sua calça preferida.

E quanto à saúde?

Além dos problemas estéticos, o consumo exagerado de álcool ainda pode causar problemas cardíacos, hipertensão, gastrite, pancreatite, síndrome de má absorção, câncer, danos cerebrais e infertilidade. Estudos estão relacionando o álcool como um fator de alto risco para o surgimento do câncer de mama.

Tá na hora de parar!

Tem gente que dá a desculpa de “é só de vez em quando”. Especialistas dizem que é melhor beber em pouca quantidade, mas com frequência, do que beber apenas de vez em quando, mas exagerar na dose. Por isso, na próxima balada, tente moderar o consumo e veja como você poderá aproveitar bem mais a festa quando está sóbria, ao mesmo tempo que não está abdicando totalmente do álcool pra te deixar “alegrinha”.

E se você é das que afirmam que a balada não tem graça sem bebida, então os psicólogos já estão detectando em você um início de dependência. É melhor parar agora antes que isso vire algo mais sério e você só consiga parar com ajuda profissional.

Veja mais!