Por Nayla Georgia em 03/04/2013

No Brasil, a carne mais consumida ainda é a bovina, mas quem procura por uma vida saudável deveria trocar, pelo menos três vezes por semana, a carne vermelha pelo peixe. Rico em tantas proteínas, minerais, vitaminas e, ainda mais o ômega-3, o peixe é um alimento maravilhoso para a saúde. Somente o ômega-3 pode ajudar a controlar a pressão arterial, o nível de colesterol, triglicérides e reduzir o risco de doenças no coração. Quem procura emagrecer também só tem a se beneficiar com o peixe, que é pouco calórico.

Peixe - Benefícios para sua dieta e tabela de calorias

Foto: Reprodução

Benefícios do peixe para saúde

O peixe ajuda a prevenir as doenças cardiovasculares, neurológicas e até mesmo inflamações nos olhos. Como esse animal possui todos os aminoácidos essenciais, o seu consumo ajuda bastante na formação das proteínas. O ômega-3 contido no peixe ajuda na boa memória, na concentração, nas habilidades motoras e na agilidade, além de ser excelente para aliviar quadros de estresse. Idosos devem sempre incluir o peixe em seus cardápios semanais, pois ele previne o cansaço mental e o Mal de Alzheimer, proporcionando para esses uma melhor qualidade de vida.

Tabela de calorias dos 5 peixes mais consumidos no Brasil

Peixe                          Medida caseira/Peso (g)                     Calorias (Kcal)

Dourado                             1 posta / 100 g                                       80 Kcal

Cação                                   1 posta / 100 g                                     129 Kcal

Cavala                                  2 unidades / 100 g                             260 Kcal

Namorado                         1 filé / 100 g                                            87 Kcal

Merluza                              1 filé / 100 g                                          200 Kcal

Cuidados ao comprar

Seja fresco ou não, é preciso tomar alguns cuidados na hora de adquirir o peixe. No geral, preste bastante atenção às guelras (que devem estar vermelhas) e nos olhos (que devem estar brilhantes), lembrando também de observar o cheiro e o real frescor do animal.

Peixes não frescos

  • Salgado e seco: Verifique se está realmente seco, com a carne clara e firme. Deixe-o de lado se encontrar manchas, marcas ou pintas estranhas e também se o cheiro estiver desagradável, azedo. Se encontrar manchas avermelhadas, cuidado, pois são causadas por um fungo.
  • Enlatado: O peixe em conserva, geralmente a sardinha, deve estar em uma lata sem ferrugens, furos, estufados ou amassados. No caso dos defumados, o peixe deve ter a carne firme e de coloração uniforme, o odor não deve ser muito forte nem azedo.
  • Congelado: Nesse caso, o peixe deve estar em embalagens fechadas e bem lacradas. Escolha sempre as embalagens transparentes, pois elas permitirão que o produto seja melhor analisado. Não leve para casa se encontrar manchas, despigmentações ou aqueles que não estão bem congelados.

Veja mais!