Por Anna de Cássia em 29/11/2012

O Jaborandi, ou Jaborandi do Maranhão, é assim chamado por aparecer em grande escala neste estado da região nordeste do Brasil. A reputação desta planta diz que suas folhas possuem o maior índice de alcaloide, e isto já foi comprovado em diversos testes de laboratório.

Esta pequena árvore pode chegar aos 10 metros de altura, mas o mais comum é ser encontrada em forma de arbusto. Suas folhas são compostas, seu tronco é levemente tortuoso e apresenta uma copa bastante longa. Apresenta inflorescências terminais e a planta floresce praticamente o ano inteiro.

O Jaborandi na medicina alternativa

O poder do Jaborandi

Foto: Reprodução

Essa planta já vem sendo utilizada no Brasil há muito tempo, por conta de suas inúmeras propriedades medicinais. Índios e caboclos costumavam preparar um chá das folhas de Jaborandi que apresenta maravilhosas características diuréticas. Após estudar a cultura indígena, a ciência reconheceu a eficiência de muitas das suas plantas medicinais e passou a utilizar na medicina moderna, o Jaborandi foi uma delas.

O Jaborandi é indicado para:

  • Ajudar a movimentar o intestino;
  • Estimula o peristaltismo, além das glândulas pancreáticas e gástricas;
  • Combater os sintomas da artrite;
  • Trabalha contra a desordem ocular, diminuindo a pressão intraocular e contraindo a pupila (quando usado em forma de colírio);
  • Estimular a produção de lágrimas, suor e secreção salivar;
  • Casos de glaucoma;
  • Curar gripes e aliviar os sintomas;
  • Combater queda de cabelo, caspa e seborreia (quando usado externamente);
  • Aliviar os sintomas da laringite;
  • Diminuir a febre;
  • Curar casos como asma e bronquite.

Receita de chá de jaborandi

  1. Coloque em uma chaleira 3 colheres (sopa) de folhas de Jaborandi picadas junto com 1 litro d’água;
  2. Deixe no fogo por 3 ou 4 minutos. Assim que começar a ferver, desligue;
  3. Deixe o chá de repouso por aproximadamente 10 minutos;
  4. Coe e adoce com mel;
  5. Tome de 2 a 3 xícaras deste chá por dia.

OBS: Para o uso externo, que previne queda de cabelo, caspa e seborreia, basta aplicar o chá no couro cabeludo e deixa-lo fazer efeito por uns 5 minutos. Depois é só lavar o cabelo normalmente. Para acelerar o processo, tente usar shampoo e condicionador antiqueda ou anticaspa.

Cuidado!

O uso excessivo pode causar intoxicação, resultando em cólicas, vômitos, diarreias, dificuldades respiratórias e diminuição dos batimentos cardíacos. Irritação ocular também pode ocorrer, apesar de ser mais difícil. O consumo do chá desta planta é contraindicado para mulheres que estão em gestação ou amamentando.

Veja mais!