Por Ana Ligia em 24/11/2016

Com a proximidade do final do ano, automaticamente já pensamos em algumas coisas: natal, festas, confraternizações e é claro, as férias. Grande parte das famílias aproveita as férias realizando várias viagens e passeios. Mas, inevitavelmente a pele acaba sofrendo.

A derme acaba sendo prejudicada devido as variações de temperatura, ficando bastante ressecada em viagens de avião, por exemplo. É de fundamental importância ter um cuidado ainda maior com a sua pele durante as viagens. A dermatologista Cláudia Marçal dá dicas de como proteger a pele nos passeios das férias.

Como proteger a pele durante as férias

O primeiro passo é o mais óbvio e importante: filtro solar em absolutamente todos os casos. Sem a proteção, não há pele que resista às altas e baixas temperaturas, ar seco e muito sol.

Não descuide da pele durante as férias. Dermatologista dá dicas

Foto: depositphotos

Viagens de avião

O ar do avião é bastante seco, por isso é muito importante procurar hidratar o rosto, lábios e mãos antes da decolagem.

“Quanto a viagens longas (mais de 6 horas), borrife água termal no rosto, por várias vezes, isso ajuda a manter a pele hidratada contra o ar seco dentro da aeronave. Não se esqueça de retirar a maquiagem durante o voo, antes de dormir e procure descansar o máximo possível, para evitar a aparência do jet lag, tão comum em percursos longos. Quando estiver a uma hora do seu destino, higienize novamente a pele, hidrate e aí sim os BB creams e maquiagens são bem-vindos. E é importante lembrar de beber muita água. O ideal é tomar uma garrafinha por hora no avião”, recomenda Claudia.

A dermatologista também indica que para evitar chegar ao seu destino com bolsas nos olhos, evite ingerir alimentos salgados e gordurosos.

Viagens de navio

Os cuidados com a pele durante as viagens de navio devem ser ainda maiores. “No caso de maquiagem, o ideal é optar por base que contenha proteção solar. O protetor solar precisa ser de alta cobertura, com FPS acima de 60, além de cor para maior proteção contra a luz visível”, destaca a dermatologista.

Antes de usar maquiagem, prepare a pele com sabonete ou gel de limpeza, hidrate e por fim, aplique o filtro solar. Evite dormir sem retirar os produtos.

“O ideal, para quem usa maquiagem diariamente, é ter sempre uma solução ou leite demaquilante para ser utilizado à noite antes de lavar o rosto. O indicado é utilizar o tônico ou adstringente com extratos de romã, malva e linho ou a flor de Edelweiss (que tem poderosa ação antioxidante), pois são importantes para manter a integridade da pele no pós-sol. E se desejar, por fim, indicamos o uso da água termal ou hidratante antioxidante com Ascorbosilane C “, afirma.

Banhos de piscina

Antes de entrar na piscina, a dermatologista recomenda que o uso de esfoliantes seja evitado, pois isso pode tirar a proteção natural da pele. “Após o banho, é recomendável limpar a pele, para remover as impurezas, utilizar tônico ou demaquilante. É importante também usar hidratantes pós-sol, com efeitos calmantes e cicatrizantes. É essencial ingerir muita água, antes e durante o banho de piscina, o que mantém a hidratação do corpo. Não se esqueça de proteger os cabelos também com produtos que neutralizam os efeitos do sol e do cloro da piscina”, aconselha.

Cuidados com a pele na praia

A exposição solar é a melhor maneira de conseguir vitamina D. Mas cuidado com os exageros. O ideal é se expor ao sol antes das 9h e depois das 16h, mas sem abrir mão do filtro solar. “O indicado é utilizar filtro com FPS a partir de 60 e reaplicar o produto a cada duas horas, inclusive um específico para os lábios. Pessoas com pele clara devem ter cuidado extra, em relação à proteção, mas quem tem pele negra não pode deixar de usar o filtro solar”, afirma a médica.

Além de queimaduras, alergias, coceiras, irritações e manchas, o excesso de calor pode provocar a produção de sebo, contribuindo para o surgimento da acne. “É importante ainda mencionar a possibilidade de contrair infecções, provocadas por fungos e bactérias presentes na areia. A pele pode sofrer com micoses, que se alimentam da queratina na epiderme”, afirma.

É importante priorizar a higiene de áreas como virilhas e pés e não ficar muito tempo com os trajes molhados. Existe um risco de contrair doenças para pele devido a presença de fezes, urina e lixo no água do mar.

Veja mais!