Por Pollyana Batista em 25/11/2016

Você é realizado profissionalmente? Se a resposta for sim, parabéns! Você pertence a um pequeno grupo de brasileiros que se sentem assim.

Uma pesquisa realizada pelo International Stress Management no Brasil revelou que apenas 25% estão satisfeitos com a vida profissional. Por outro lado, os 75% restantes dos entrevistados atribuíram um sentimento semelhante a um vazio quando pensa no emprego atual.

A psicóloga e líder-coach Maura de Albanesi explica: “esse é o vazio, um sentimento característico e que muitas pessoas já tiveram, mesmo que tenham nomeado de outra forma (dúvidas, medo, depressão, insegurança…). É um sentimento de que as coisas não estão certas, mesmo que você não saiba dizer o que está faltando”.

Para a especialista, a insatisfação da maioria das pessoas está relacionada ao fato de fazer o que não gosta. “A nossa ocupação deve estar intimamente ligada a nosso eu. Passamos cerca de 200 horas por mês no trabalho. Isso é mais tempo do que passamos com as pessoas que amamos: e é tempo demais para fazer o que não se ama”.

Livre-se da infelicidade no trabalho. Psicóloga sugere como

Foto: depositphotos

Diante disso, a psicóloga explica que não adianta insistir em um trabalho só por conta da cobrança social. “Apenas quando você se avaliar pelas suas próprias lentes, e não pela dos outros, você terá capacidade de ser feliz e encontrar o sucesso profissional”.

A líder-coach sugere duas reflexões para as pessoas que não estão realizadas na área profissional:

1. Por que você não está feliz?

Ao responder essa pergunta você encontrará os reais motivos que não te fazem feliz no âmbito profissional. Ela lembra que, muitas vezes, ficamos desanimados no trabalho por conta de problemas e impasses que tendem a ser resolvidos com o passar do tempo, por isso, precisamos parar de procurar ambientes perfeitos.

Por vezes, outros setores da nossa vida podem estar influenciando no nosso desempenho profissional. Por isso, é importante identificar as causas para que possamos tomar as melhores decisões. “O ser humano não é perfeito. Em meu trabalho, em meus relacionamentos, em minha família, eu não devo procurar perfeição nos outros, mas devo buscá-la para mim, para que eu alcance minha felicidade”, diz.

2. Eu me conheço realmente?

O autoconhecimento seria a saída para que as pessoas insatisfeitas no âmbito profissional pudessem tomar as melhores decisões para a sua vida. “Ao reconhecer que a vida é um fluxo, eu me permito aprender, errar, acertar e reconhecer que estou conscientemente em um fluxo de desenvolvimento que só é possível com o autoconhecimento”, ensina a psicóloga.

Veja mais!