Por Priscila Melo em 02/03/2015

Uma coisa que é indispensável na bolsa de uma mulher é o batom, não é mesmo? Mas sabia que nem sempre foi tão fácil ter acesso a um batom e a sua diversidade de cores. Separamos aqui alguns fatos bem interessantes sobre o batom e sua jornada desde a sua criação até os dias atuais.

Batons e bizarrices

Sabia que o batom veio da lama?! O primeiro relato do uso de algo que pudesse pintar os lábios aconteceu em 3.500 a.C. Uma rainha suméria pintava seus lábios fazendo uma mistura com lama branca e pedras vermelhas moídas, o que fazia com que eles ficassem avermelhados. Com o passar dos tempos muitas misturas foram feitas para pigmentar os lábios. Entre os ingredientes mais exóticos temos a escama de peixe, o besouro moído, a banha de porco, a saliva, o suor de ovelha e o cocô de crocodilo.

Indicava status social

Acredita que antigamente, durante o Império Romano o batom era usado para indicar o status social? Pois é, homens e mulheres que possuíam uma posição alta na sociedade pintavam os seus lábios.

Era proibido para menores

Durante o ano de 1915, foi criado um projeto na legislação do estado americano do Kansas onde o batom era proibido para menores. Nessa época eles consideravam contraventora a mulher que tivesse menos de 44 anos e que usasse maquiagem com a intenção de criar uma falsa impressão. Isso mesmo, a maioridade para usar batom era 44 anos!

Lipstick - Fatos curiosos sobre o batom

Foto: Reprodução

Era só para prostitutas

No início do império grego, o uso do batom ou gloss, principalmente os de tom vermelho, era feito para indicar que a mulher era prostituta. Isso acontecia porque na época as mulheres não usavam nenhum tipo de maquiagem, as prostitutas eram as únicas que faziam esse uso.

O batom também fica suado

Às vezes deixamos o batom fechado e guardado em nosso guarda-roupa, e quando vamos usá-lo, ao tirar a tampa as vezes ele está cheio de gotinhas que parecem água. Isso já aconteceu com você? Se a resposta for positiva, não tenha medo, o seu batom não estragou. Por possuir uma grande quantidade de óleo em sua composição, quando está muito calor esse óleo acaba se separando um pouco da fórmula do batom. É comum acontecer, principalmente, com batons hidratantes. Para que o óleo volte para a fórmula basta deixar o batom na geladeira por algumas horas.

O batom vermelho é símbolo da revolução

Hoje as mulheres são mais independentes, podem votar, trabalhar e fazer o que querem. Mas antigamente não era bem assim, e durante a luta pelos seus direitos, as mulheres usavam seu batom para ir à luta. As feministas Elizabeth e Charlotte fizeram do batom vermelho o símbolo da emancipação feminina, no ano de 1912. Elas usavam essa cor para chamar a atenção durante o movimento pelos direitos das mulheres em Nova Iorque.

Era usado durante a Segunda Guerra

O único cosmético que não foi proibido de continuar a ser produzido durante a Segunda Guerra Mundial no Reino Unido foi o batom. O primeiro-ministro Winston Churchill manteve a produção do batom pois acreditava que ele tinha um efeito positivo sobre o estado de espírito da população. E mesmo estando em guerra, as vendas desse cosmético foram muito boas.

Veja mais!