Por Nayla Georgia em 04/05/2012

Pular: uma atividade que descarrega o estresse, mau humor e ainda a gordura! O Jump é uma atividade realizada num minitrampolim elástico (uma cama elástica pequena e individual) que pode ser realizada por pessoas de diversas idades e níveis de condicionamento físico, basta variar a intensidade dos exercícios. O impacto é muito pequeno, o equipamento amortece cerca de 87%, o que dificilmente causa lesões.

O Jump Fit, ou simplesmente Jump queima cerca de 500 calorias em 45 minutos de treino e promete endurecer bumbum, pernas e até por um fim nos furos indesejados da celulite, por que o movimento de vaivém proporciona uma espécie de drenagem linfática nas pernas e no bumbum. A circulação sanguínea, o condicionamento cardiorrespiratório e os ossos também são beneficiados pela prática.

Jump

Mais benefícios do Jump Fit

  • Previne a osteoporose
  • Potencializa e oxigena a musculatura, favorecendo a hipertrofia dos membros inferiores
  • Elimina ácidos lácticos
  • Desintoxica os tecidos
  • Elimina a celulite
  • Não tem um impacto muito alto
  • Diminui a pressão arterial
  • Ajuda a emagrecer

Dicas e cuidados para as aulas

  • As mulheres em gestação não devem fazer o Jump, assim como as pessoas com labirintite não medicada e pessoas com problemas nas articulações dos joelhos, tornozelos e cotovelos. Mesmo a atividade mexendo em ênfase com os membros inferiores, todo o corpo é atingido pela prática.
  • Na hora de se vestir para pular nos trampolins, as mulheres devem apostar em tops bem justos e firmes, para evitar o balanço indevido dos seios e chegar a prejudicá-los. Nos pés, um bom tênis ou uma sapatilha (daquelas simples para dança).
  • Os iniciantes na prática do Jump tendem a querer pular nos minitrampolins, mas na verdade deveriam empurrar o equipamento para baixo e o elástico faria o trabalho de levantar a pessoa.

Veja mais!