Por Pollyana Batista em 10/04/2018

Neste artigo você confere o que é um implante dentário, como ele é feito, quem pode fazê-lo e quais suas vantagens para a saúde e esteticamente. Vale a pena acompanhar. Boa leitura!

Segundo a Associação Brasileira da Indústria Médica, Odontológica e Hospitalar, a Abimo, cerca de dois milhões de implantes dentários são realizados por ano no Brasil.

Eles acontecem por diversos motivos e circunstâncias. Descubra agora quais são os principais, quem pode ou não fazer, quais as vantagens e riscos com o implantodontista Rafael Cury Cecato.

Como é feito um implante dentário?

Se você tem interesse em implante dentário precisa saber como é feito

Nos idosos, o procedimento é mais popular (Foto: depositphotos)

“Um implante dentário pode ser facilmente compreendido como um pino de metal (titânio) introduzido no osso para substituir uma raiz dental perdida”, explica o especialista.

Após a osteointegração, esse pino recebe uma prótese. “O osso adere firmemente em torno do implante, de modo que o dente artificial é alocado para desempenhar a capacidade mastigatória de forma segura, além de viabilizar a estética e trazer uma série de outros benefícios que a prótese móvel ou fixa apoiada nos outros dentes não oferece”, resume Rafael Cury Cecato.

Veja tambémDentes tortos: problema que vai além da estética. Entenda

Quem pode fazer o implante dentário?

Todas as pessoas a partir dos 17 anos já podem fazer. Na juventude, o implante é mais comum quando há perda dos dentes por conta de acidentes de trânsito, cárie ou perda de suportes ósseos. Nos idosos, o procedimento é mais popular.

Porém, todas as pessoas que tiverem indicação odontológica ou médica podem realizar o procedimento. Apenas um pequeno grupo não pode realizá-lo.

Pessoas com doenças de coração e diabetes devem estar com suas enfermidades controladas para se sujeitarem ao procedimento.

Veja também: Dentes precisam de cuidados redobrados durante a gravidez. Entenda

Em algumas situações, o implante pode ser feito até mesmo sem corte. Mas, somente uma avaliação clínica poderá checar todas as condições do paciente e a melhor forma de realizá-lo.

Existe o tempo ideal para realizar um implante?

É melhor que o mesmo seja feito assim que o paciente perde o dente, pois com o passar do tempo, o espaço que era ocupado por ele pode acabar se reduzindo ou até ser reabsorvido pelo organismo. Em alguns casos é preciso até fazer enxertos ósseos.

Existe rejeição do implante?

De acordo com o implantodontista, o material do qual é feito o implante é totalmente compatível com o tecido ósseo. Entretanto, o especialista alerta que podem ocorrer complicações por conta de infecções ou por hábitos inadequados do próprio paciente, como o fumo, que pode prejudicar a cicatrização e integração do pino ao osso.

Veja também: Como clarear os dentes com tratamentos caseiros?

É possível fazer implante em todos os dentes?

De acordo com o implantodontista Rafael Cury Cecato, sim. Elas são chamadas próteses totais e são instaladas nos implantes que dão sustentação (cerca de 2 a 6 pinos).

Veja mais!