Por Lilian Druzian em 17/11/2011

O que é herpes labial?

Também chamada de herpes simples, é causada pelo vírus herpes simplex, cujo contato com nosso corpo ocorre, normalmente na infância, quando o vírus penetra a pele e percorre um nervo até se instalar em nosso organismo.  Mas não se manifesta nessa mesma época, fica latente em nosso organismo até que uma situação favorável o faça se mostrar.

Quais as causas do aparecimento da infecção?

São vários fatores que provocam o surgimento dos sintomas da infecção, principalmente a imunidade baixa, que permite a falha na defesa do nosso organismo. Quando o estresse está muito alto, quando há muita exposição ao sol sem proteção, fadiga física ou mental, também a febre e outras infecções que reduzem a resistência orgânica.

Herpes Labial

Certas pessoas tem imunidade tão boa que, mesmo em contato com o vírus nunca chegam a apresentar os sintomas.

Como são os sintomas da herpes?

O herpes pode se manifestar em qualquer parte do corpo, mas as manifestações mais comuns são nos lábios e na região genital. Nos lábios, costuma acontecer o seguinte:

  • antes de aparecerem as lesões na pele ao redor dos lábios, uma coceira e queimação incomoda nesse local;
  • em seguida, a pele fica vermelha e inchada e surgem pequenas bolhas agrupadas, como se fossem um buquê;
  • quando as bolhas rompem e liberam líquido (rico em vírus) formam uma ferida e é nessa fase que há o perigo de transmissão da doença;
  • a seguir, forma-se uma crosta que inicia a cicatrização;
  • esse ciclo todo costuma durar entre cinco e dez dias.

Como se trata?

  • Em primeiro lugar, o tratamento precoce, logo que se notem os primeiros sinais da infecção, tornará  o surto menos intenso e com final mais rápido;
  • As bolhas não devem ser furadas;
  • Em casos de herpes labial, durante o surto não se devem beijar ou falar próximo às outras pessoas, especialmente de crianças;
  • Após mexer nas lesões, não esqueça de lavar muito bem as mãos, já que o vírus pode passar para outras pessoas e também para outras partes de seu próprio corpo, como mucosas genitais, oculares e bucal.

O tratamento poderá ser com medicamentos de uso tópico, como cremes e pomadas para serem aplicados no local, ou via oral, como comprimidos, quem decidirá qual o tratamento adequado ao seu caso será o médico dermatologista.

Surtos frequentes são evidência de que a imunidade anda baixa, por isso, tome medidas para aumentar sua resistência e fortalecer a imunidade. Adote hábitos mais saudáveis, como atividades físicas, no mínimo três vezes na semana e um cardápio com maior quantidade de frutas, verduras, grãos e fibras e muita água!

Existem vacinas, mas sua eficácia é  muito discutida, já que para algumas pessoas oferece bons resultados enquanto para outras, nenhum.

Veja mais!