Por Natália Petrin em 20/04/2016

Normalmente o mau cheiro da vagina não significa coisa boa. É claro que a região tem um odor característico, mas não deve ser nada muito forte e incômodo. Muitas mulheres, inclusive, tem bastante vergonha de falar sobre o assunto, mas é importante falar com o médico ginecologista sobre o assunto, já que pode ser um dos sinais de diversas doenças, como por exemplo candidíase e infecção vaginal.

Corrimentos

O mau cheiro que é associado às doenças normalmente está relacionado aos corrimentos, que podem ter coloração amarela e branca. Normalmente, o cheiro acompanhado do corrimento representa infecções. Segundo Heloisa Brudniewski, ginecologista, é natural que haja secreções da vagina. Estas são compostas por produtos da degradação do meio, assim como células mortas, que podem apresentar um odor leve. Essas não são motivos para preocupações, mas é sempre bom ficar atento. O cheiro natural é suave e praticamente imperceptível. Quando começar a causar incômodo, é hora de procurar ajuda médica.

O que mais pode causar mau cheiro?

Imagem de mulher com a mão na vagina

Foto: Depositphotos

Alguns hábitos comuns, entretanto, podem trazer o mau cheiro, mesmo que não haja nada efetivamente errado na região. É consenso da maioria dos ginecologistas que a higiene da região íntima deve ser feita com água e sabonete neutro, e não devemos usar produtos que mascarem o cheiro, já que podem elevar os riscos de contração de doenças como candidíase, doenças pélvicas inflamatórias ou vaginose bacteriana. Portanto, o excesso de limpeza deve ser evitado.

Os pelos e as secreções são partes essenciais da proteção da região íntima. Quando você higieniza de forma excessiva, pode acabar proporcionando a proliferação de bactérias e fungos.

Outro hábito comum que deve ser evitado é o uso de roupas muito justas, já que estas dificultam a respiração da região íntima feminina, proporcionando um ambiente propício para a impregnação das bactérias e fungos nocivos. Use roupas mais largas e feitas de algodão.

Usar um sabonete inadequado também pode ser um hábito comum que causará irritação. A melhor opção é comprar um sabão com pH neutro e água morna. Aqueles sabonetes que são perfumados e normalmente compramos, podem acabar causando uma produção maior do corrimento com odor.

Fazer ducha vaginal é bastante arriscado, já que lavar o canal pode alterar a região e causar microlesões. As bactérias podem se reproduzir nesse ambiente, portanto somente higienize por fora, já que a parte interna do canal pode se regular sozinha.

Usar absorvente diário pode causar também o mau cheiro, já que, assim como usar roupas apertadas, acaba abafando a região. Use somente o produto durante o período menstrual, e fora dele, opte por calcinhas de algodão.

Veja mais!