Por Natália Petrin em 09/03/2016

Por que será que as pessoas comem demais depois de dormir mal durante o período da noite? Segundo o estudioso Erin Hanlon, quando as pessoas fazem uso da maconha elas comem mais, optando por alimentos que acham mais gratificantes e saborosos. Esse pesquisador, associado em endocrinologia na Universidade de Chicago, conduziu um estudo para descobrir porque a larica também ocorre quando dormimos mal.

O estudo

O estudo baseou-se, inicialmente, na análise do Hanlon sobre a substância química que está presente no cérebro, bastante semelhante aos produtos químicos que são encontrados na maconha afetando a dor, o prazer e o apetite.

Durante o estudo, os voluntários tiveram de ficar privados de sono, e o que se pode observar foi que os níveis dessa substância ficaram mais altos por um período maior, além de que passaram a optar por alimentos insalubres.

Apesar da pesquisa ter sido de pequena dimensão foram 4 dias de estudo com 14 voluntários com idade média de 20 anos. Eles ficaram no centro de sono da universidade em salas em que luz e som eram controlados.

Suas refeições foram preparadas e medidas cuidadosamente de forma que os pesquisadores pudessem acompanhar tudo que era consumido.

Dormir pouco pode ser uma das causas da larica?

Foto: Pixabay

Divididos em dois grupos, os voluntários podiam, no grupo 1, dormir oito horas e meia por dia, enquanto os do grupo 2 apenas quatro horas e meia, tendo as amostras de sangue colhidas no período. Após as quatro noites, relataram sentir vontade de comer menos de duas horas após a refeição, mesmo tendo ingerido cerca de 90% do recomendado para um dia.

Aproximadamente duas mil calorias eram ingeridas por todos eles em apenas uma sessão, mas aqueles que tiveram o sono cortado pela metade, comiam mais mil calorias ao final do dia.

“Sabemos que a restrição do sono inibe o desempenho cognitivo. Você está mais propenso a comer mais do que o indicado, afirmou Hanlon que ainda complementou: “se você tem uma barra de chocolate, e você dormiu bastante, você pode controlar sua resposta natural. Mas se você dormiu pouco, a capacidade de resistir pode ser prejudicada”.

Hormônios do apetite e da saciedade

Normalmente, os níveis de 2AG atingem o pico ao meio-dia, recuando durante o período da tarde, mas nas pessoas que dormem menos, o índice é elevado desde cedo, permanecendo no pico das 14h até às 21h.

A desregulação dos hormônios do apetite é grave e tem uma ligação bastante intensa entre a obesidade e a privação do sono. Excesso de estímulos provocados pelo uso de aparelhos eletrônicos durante o período noturno, por exemplo, também podem distorcer o relógio biológico.

Veja mais!