Por Débora Silva em 18/08/2015

Muitas mulheres sentem dor ou algum desconforto durante a relação sexual, no entanto, o normal é que este seja um ato prazeroso para ambos os envolvidos. Denomina-se dispareunia o transtorno caracterizado pela dor sentida durante o ato sexual, que tem causas específicas e soluções que podem ser simples.

As causas da dor durante o ato sexual

A dor na relação sexual varia de mulher para mulher, podendo ser sentida logo no começo do canal vaginal, no interior do órgão ou até na região anal. De acordo com um estudo feito pelo Instituto ProSex, 21% das mulheres sexualmente ativas sentem dor durante a relação sexual, mas é importante ressaltar que sintomas como sensação de ardor, queimação ou dor aguda são indícios de que há algum problema, seja ele físico ou psicológico.

Fatores como infecções genitais, endometriose, posições sexuais pouco confortáveis, doenças sexualmente transmissíveis e o uso prolongado de alguns anticoncepcionais podem ser algumas das causas da dor.

Dor na relação sexual: causas e soluções

Foto: Reprodução/ internet

As causas mais comuns são de ordem fisiológica, mas a tensão ou vergonha durante a relação também pode atrapalhar muito e provocar a dor. Confira a seguir quais são as principais causas das dores durante o sexo:

  • Diminuição da lubrificação vaginal;
  • Inflamações e/ou infecções vaginais causadas por fungos e bactérias (como candidíase);
  • Estresse;
  • Doenças do colo do útero;
  • Corrimento vaginal;
  • Vaginismo – contração involuntária dos músculos da vagina;
  • Traumas decorrentes de abusos sexuais e de partos violentos;
  • Dores na região externa da vagina;
  • Vergonha ou tensão;
  • Cistos nos ovários;
  • DST’s.

Se a dor ocorrer antes ou no início da relação sexual, o motivo pode ser a lubrificação vaginal insuficiente; se for durante o ato, pode ser devido a inflamações, infecções e endometriose. No caso de dores após a relação, elas também podem estar associadas à endometriose, infecções vaginais ou cistite.

No período da menopausa, a lubrificação da vagina fica reduzida com a queda do hormônio estrogênio, o que também pode causar dor na hora do ato sexual.

Soluções para dor na relação sexual

Nos casos em que a dor é causada por infecções vaginais (como a candidíase, por exemplo) e doenças do aparelho urinário, a dor costuma desaparecer logo após o tratamento adequado da doença que causa o desconforto.

Algumas posições também podem causar dor, sendo que o ideal é praticar o que é confortável para cada pessoa, respeitando o período de lubrificação antes da penetração. As posições mais profundas podem causar uma pequena cólica que desaparece, mas, se o incômodo persistir, pode sinalizar alguma inflamação ou infecção.

Uma das soluções para a dor na relação sexual é a lubrificação correta, com a estimulação suficiente nas preliminares e o uso de lubrificantes à base de água, que podem auxiliar bastante e não prejudicam o preservativo.

Conhecer intimamente a própria anatomia também é uma recomendação de especialistas. Durante a relação sexual ou a masturbação, a mulher de qualquer idade pode aprender qual é a melhor maneira de obter prazer e quais são as posições mais confortáveis para ela, podendo evitar as dores e outros desconfortos. 

É importante ressaltar que, se a dor for de moderada a forte e estiver presente em todas as relações (inclusive após o término delas), é preciso procurar um especialista.

Veja mais!