Por Daiane Silva em 09/12/2011

A lipoaspiração é a cirurgia plástica mais buscada pelas brasileiras que desejam dar fim às gorduras localizadas, mas, apesar de ser um método seguro quando executada por profissionais experientes, essa cirurgia acabou virando alvo de dúvidas por parte de algumas pessoas, já que, por ter se popularizado, começou a ser praticada em locais pouco confiáveis, causando danos à saúde e a morte de algumas mulheres.

A atratividade de realizar um sonho pago em “suaves” prestações, andou levando algumas mulheres à mesas de cirurgia e mãos pouco habilidosas e confiáveis, mas a lipoaspiração é uma cirurgia como outra qualquer, com os mesmos tipos de riscos e deve ser bem analizada, programada e, principalmente, feita com um cirurgião-plástico de confiança.

Veja algumas fotos que mostram os resultados alcançados com a lipoaspiração (Imagens reproduzidas da internet)

Fotos de antes e depois da lipoaspiração

Imagem na qual se pode notar a grande diferença no corpo da Geyse Arruda

 

Depois da lipoaspiração

Observe como o corpo ganha forma com a plástica

 

Antes e depois da lipoaspiração

Aqui é nítido o resultado, que muitos perseguem nas academias com bastante sofrimento

 

Fotos de antes e depois da lipoaspiração

Foto que mostra o antes e depois: a barriga da paciente diminui bastante

 

Resultado da lipoaspiração

O aspecto de “casca de laranja” é erradicado da pele

Qual a diferença de lipoaspiração e lipoescultura?

A lipoaspiração e a lipoescultura são praticamente sinônimos, mas a lipoaspiração retira gordura localizada de alguma parte, enquanto a lipoescultura, além de retirá-la, a reaplica em áreas onde a pessoa necessite, melhorando os contornos corporais.

A quem é indicada?

A quem não esteja com excesso de peso, obeso. A lipoaspiração não é método de emagrecimento, é uma cirurgia que retira apenas a gordura restante em determinadas áreas, que não saíram apesar de dietas e exercícios. Nas mulheres, as áreas mais comuns desse acúmulo são a barriga e o culote.

Quando o procedimento é contraindicado?

Quando a pessoa tem excesso de flacidez ou de peso, ou problemas de saúde como hipertensão, arritmia ou alergias severas. Quanto aos pacientes muito jovens também é necessário ter cautela, verificando se já fizeram todo o possível antes de tentar a cirurgia. Além desses, o médico experiente tem condições de avaliar casos em que candidatos à cirurgia tem aqueles problemas psicológicos que os fazem ir atrás de algo para suprir alguma carência, como pessoas que recém se divorciaram ou perderam o cônjuge, pessoas obsessivas com pequenos detalhes, etc. em alguns casos, uma avaliação psicológica é indicada e o cirurgião pode até evitar a cirurgia.

Pode ser feita em qualquer parte do corpo? É possível perder quantos quilos com a cirurgia?

Pode ser feita em qualquer área que não ofereça riscos de lesões a órgãos ou vasos sanguíneos. Na face e abaixo do joelho, por exemplo, é proibido.

Os quilos a serem eliminados, existe uma regra médica estabelendo que até 7% do peso corporal pode ser eliminada através da lipoaspiração úmida, (que é quando injetam soro fisiológico para colaborar no procedimento), e até 5% do peso numa lipoaspiração seca. Uma pessoa com 70 quilos, poderia retirar 4,5 quilos, mas um cirurgião mais cuidadoso não chega a esse limite, segundo relatos, devido a esse limite pré-estabelecido, o risco de morte diminuiu muito.

Quais as possíveis complicações mais comuns durante a cirurgia?

Como qualquer outra cirurgia, a lipoaspiração exige cuidados pré-operatórios que incluem exames laboratoriais e clínicos, além de muita conversa com o cirurgião para a retirada de qualquer dúvida e informações importantes a serem trocadas entre paciente e médico. Algumas complicações como reações anafiláticas, por exemplo, poderiam ser evitadas em alguns casos, se o paciente contasse ao cirurgião que estava fazendo uso de algum medicamento ou substância. Algumas vezes isso não acontece, o paciente esconde do médico detalhes como esses por medo que ele não realize o procedimento, mas isso apenas o expõe a riscos. Outra complicação que pode ocorrer numa cirurgia é a embolia, que é quando um coágulo, uma placa de gordura ou sangue se desloca e acaba obstruindo outro local.

Como é a recuperação do paciente?

  • Se foi realizado um procedimento simples, em poucos locais, geralmente a recuperação é tranquila.
  • Nos primeiros dez dias só exercícios devem ser evitados, ao menos os pesados como levantar peso e fazer muitas caminhadas.
  • É indicado o uso de malhas compressoras e drenagem linfática para evitar edemas e, se surgirem manchas roxas, o paciente não poderá tomar sol até que desapareçam.

Veja mais!