Publicado por Daiane Silva

Criada pelo famoso e polêmico nutricionista Robert Atckins, em 1972, ela continua conquistando adeptos nos dias atuais. Principalmente nessa época, pouco antes da chegada do verão, quando a maioria das pessoas começa a corrida emergencial atrás da boa forma.

Esse regime prioriza a ingestão de proteínas e restringe a de carboidratos. Causou reboliço no meio científico ao ser lançado, no livro “A Dieta Revolucionária do Dr. Atckins”, porque alguns pesquisadores acreditavam que ele causaria, a longo prazo, disfunções nos rins, aumento nos níveis de colesterol e privaria a pessoa de nutrientes. Quando o livro foi lançado, os nutricionistas apostavam em regimes ricas em carboidratos e o Dr. Atckins, exatamente no contrário, ela se baseia na teoria de que, não ingerindo carboidratos, o corpo passe a queimar gorduras.

Dieta da Proteína

Esse primeiro livro do Dr. Atckins, apesar de todas as críticas dos colegas, vendeu mais de 15 milhões de cópias e ganhou milhões de adeptos à sua proposta, e, em 1990, o lançamento de mais um livro foi um novo impulso para o regime arrojado, “Dr. Atckins, a Nova Dieta Revolucionária”, que vendeu mais de 10 milhões de cópias e permaneceu por cinco  anos na lista dos mais vendidos do Jornal The New York Times.

Há alguns anos, depois de estudos publicados demonstrando que as pessoas que seguiram as instruções do Dr. Atckins realmente perderam peso e se mantiveram assim, é que parte da sociedade científica se rendeu e passou a apoiar as teorias do cientista, que faleceu em 8 de abril de 2003, aos 72 anos de idade, após permanecer em coma por oito dias depois de escorregar no gelo de uma calçada a caminho de sua clínica, em Manhattan, Nova Iorque.

Grayson antes e depois da dieta

Grayson, antes e depois (Fonte: http://hypescience.com)

O rapaz da foto diz ter emagrecido ao todo 25kg. Nos primeiros dois meses foram 16kg e nos quatro seguintes ele diz ter perdido 9kg pois se sentia mais à vontade com a alimentação e se permitia comer outras coisas nos finais de semana.

Ele conta que os primeiros dias são um pouco difíceis devido à falta dos carboidratos, mesmo não sentindo fome, a falta de arroz e feijão, por exemplo, causava-lhe sensação de insaciedade, além da vontade de comer doces e bolos, etc. A combinação com os outros moradores da casa para que não comprem esse tipo de alimentos é muito importante para não cair em tentação. Segundo o rapaz, na segunda semana fica mais fácil controlar esse desejo pelos alimentos calóricos, o corpo já vai se acostumando aos novos hábitos alimentares.

Acompanhe algumas dicas para o sucesso da dieta das proteínas

  1. Dentre os alimentos permitidos na Dieta das Proteínas, escolha os que lhe agradam e monte um cardápio para a semana, assim, você pode variar os sabores, sem enjoar da comida e também terá maior facilidade para fazer as compras dos alimentos que usará. Você pode repetir os alimentos que preferir, o que importa é se restringir à dieta e comer o que lhe apeteça.
  2. Antes de sair de casa é aconselhável comer alguma coisa, mesmo que não esteja com muita fome naquela hora. Basta uma fruta ou qualquer outro lanche saudável, desde que você não corra o risco de ficar com fome enquanto estiver fora de casa e coma qualquer coisa na rua. Se for inevitável comer fora, peça algo sem massa, como sanduiche de carne sem o pão. Você acabará descobrindo maneiras de evitar os carboidratos, é só não relaxar! O rapaz da foto ensina seu truque: “Eu dizia que tinha uma doença e não podia comer pão”.
  3. Ela oferece uma certa flexibilidade no que diz respeito às variações de temperos e acompanhamentos de frutas e verduras. Aproveite isso para variar bastante seu cardápio, inclua muitas folhas e legumes nas refeições, monte pratos bem coloridos, ingerindo muitas vitaminas e minerais importantes, já que isso é o que geralmente falta aos outros planos alimentares de emagrecimento, que restringem muito e acabam causando anemias ou outras deficiências nutricionais. Ovos, por exemplo, quando for comer, prefira omeletes, onde podem ser adicionados vários ingredientes, como queijos, cebola, tomate, salame, etc.

O que é proibido entrar no cardápio?

  • Doces e açúcar, de forma geral;
  • Bebidas calóricas como refrigerantes e alcoólicas;
  • Raízes como: batata, aipim,nabo, inhame e cará;
  • Grãos como: feijão, arroz, ervilha, milho, grão-de-bico e lentilha;
  • Algumas frutas como: abacate, banana, caqui, fruta-de-conde e uva;
  • Frutas secas: amêndoas, ameixa preta, amendoim, banana-passa, avelãs, castanhas, uva passa, nozes, tâmaras, etc.
  • Qualquer coisa que levar farinha: bolos, empadões, salgadinhos, tortas, molho branco, biscoitos, alimentos à dorê, à milanesa,etc.

O que se pode comer

Proteínas

(COMER NORMALMENTE, SEM EXAGEROS)

  • Qualquer tipo de carnes preparadas da forma que preferir, desde que não leve farinha: gado, peixe, crustáceos, frango e porco;
  • Verduras e legumes, à exceção dos citados na lista dos proibidos, preparados e temperados como preferir;
  • Ovos, cozidos, fritos, mexidos, quente ou em omeletes;
  • Qualquer tipo de queijo;
  • Qualquer tipo de frios e embutidos ou enlatados (atum, presunto, sardinha, mortadela, salsichão, peito de peru, salsicha, etc);
  • Qualquer fruta, menos as citadas na lista dos proibidos; comer até cinco unidades ou porções, dê preferência à fruta inteira, não suco;
  • Líquidos permitidos: limonada, chá, mate, café, água (com ou sem gás), leite (com moderação), refrigerantes diet liberados para finais de semana (moderadamente);
  • Adoçante de sua preferência deve ser sempre usado;
  • VEGETAIS: abóbora, abobrinha, acelga, agrião, aipo, alcachofra, alface, aspargo, azeitona, beringela, brócoli, beterraba, champignon, cenoura, couve-de-bruxelas, chuchu, jiló, maxixe, espinafre, palmito, chicória, cebola, pepino repolho, pimentão, vagem, tomate, quiabo, rabanete.
  • CARNES: coelho, crutáceos (camarão, lagosta, ostra, mexilhão, siri, carangueijo), boi, dobradinha, coração, língua, peru, lula, salsichas, cordeiro, fígado, galinha, pato, peixes, polvo, porco, presunto magro, rins,  vitela.
  • FRUTAS: cereja, kiwi, lima da pérsia, maracujá, nectarina, pêra, tangerina, abacaxi, amora,  figo, goiaba, grape-fruit,  laranja, laranja lima,  limão, maça, mamão, manga, melancia, melão, morango,  nêspera, pêssego .
  • LATICÍNIOS: margarina, creme de leite, coalhada caseira, iogurte natural, leite, manteiga, queijos. Dê preferencia aos desnatados.
  • CONDIMENTOS: cheiro verde, orégano, mostarda, suco de limão, katchup,“aginomoto”, azeite (extra virgem), canela, cebolinha,  coentro,  maionese, óleo (canola, girassol, milho, arroz), pimentas, sal, salsa,  tomate, vinagre.
  • OUTROS: gelatina diet, caldo de carne ou galinha,  ovo (não mais do que dois ao dia).

Veja mais!