Por Marianna Feiteiro em 13/01/2014

Todos os métodos depilatórios agridem a pele de alguma forma, e a depilação com lâmina não foge da regra. Apesar de rápida, prática e indolor, a técnica tem seus pontos negativos. Um deles, e talvez o principal, é a baixa durabilidade do resultado, já que os pelos se tornam aparentes de novo poucos dias após a depilação – o que não ocorre na depilação com cera, cujo retoque pode ser feito a cada 30 dias. Outro grande problema do método são as marcas que normalmente ficam na pele, o que inclui manchas, pelos encravados, alergias e ressecamento. Apesar de não ser possível evitar completamente os danos, os cuidados certos são capazes de minimizar consideravelmente os inconvenientes e garantir uma pele mais lisinha e bonita.

Dicas para depilar com lâmina

Foto: Reprodução

Pele limpa

Antes de passar a lâmina nas pernas, axilas, virilhas ou outras partes do corpo, é preciso higienizar propriamente o local. O método mais indicado – e prático – é o banho, que além de promover a limpeza, ajuda a abrir os poros e amolecer os pelos, o que facilita a remoção.

Escolha da lâmina

É imprescindível usar um aparelho novo na depilação, já que as lâminas velhas tendem a ficar cegas, o que pode provocar cortes e ferimentos, além de deixar pelos encravados. Se optar pelo produto descartável, lembre-se de jogá-lo fora após o uso, evitando, assim, infecções por bactérias. Já as lâminas não descartáveis devem ser devidamente higienizadas após cada depilação.

Esfoliação

Para um resultado mais duradouro e satisfatório, é recomendado fazer uma leve esfoliação na pele no banho antes da depilação. A medida ajuda remover células mortas da superfície cutânea e evita que o pelo encrave. Além disso, deixa a pele mais macia. Tome o cuidado, no entanto, de escolher um produto suave e pouco abrasivo, que não agrida demais a pele. Lembre-se que a depilação por si só já é um processo bastante agressivo e, por isso, a pele deve ser poupada. Para manter o resultado por mais tempo e evitar pelos encravados, faça uma leve esfoliação semanalmente nas áreas mais críticas.

Para uma pele lisinha, a lâmina certa e bastante hidratação são essenciais

Foto: Reprodução

Loção para depilar

A retirada de pelos nunca deve ser feita a seco. É necessário usar um produto que facilite o deslizamento da lâmina. Você pode optar por cremes, géis ou loções específicas, e, em último caso, o sabonete é um bom substituto.

Hidratação

Qualquer processo depilatório provoca o ressecamento cutâneo, já que, durante a retirada de pelos, são removidos também os queronócitos e a camada superficial de oleosidade que protege a pele. É importante repor a hidratação com produtos de qualidade e evitar tomar sol por dois dias após a
depilação.

Veja mais!