Publicado por Ana Ligia

Durante a gravidez, costumamos encontrar mulheres com diversas preocupações com a saúde. Mas poucas delas sabem que durante a gestação os riscos de problemas bucais são ainda maiores.

Segundo pesquisadores da Universidade Federal de Juiz de Fora (MG), mais de 73% das gestantes apresentam algum problema de inflamação ou infecções na gengiva.

“Isso ocorre porque a mulher está com uma maior produção de hormônio, o que contribui para a entrada de bactérias na gengiva”, explica a dentista da Caixa Seguradora Odonto, Rosane Menezes Faria.

Os problemas mais prováveis de acontecerem durante o período são as gengivites, doenças periodontais e erosões dentárias em decorrência de vômitos.

Dentes precisam de cuidados redobrados durante a gravidez. Entenda

Foto: depositphotos

E por incrível que isso pareça, algumas complicações odontológicas podem resultar em um parto prematuro. “As bactérias que estão causando a inflamação da gengiva podem entrar na corrente sanguínea e consequentemente chegar ao líquido amniótico e placenta, induzindo um parto antecipado”, alerta Rosane.

Confira algumas dicas dadas pela especialistas para não ter complicações odontológicas na gravidez.

Como evitar problemas odontológicos na gravidez

Consulte regularmente um dentista

O dentista deve ser consultado tanto quanto os demais especialistas. É importante fazer uma análise completa da boca. Caso a gravidez seja planejada, é importante também fazer tratamentos antes de iniciar a gestação, a fim de evitar maiores complicações durantes os nove meses.

Para quem não planejou tornar-se mamãe, também é imprescindível consultar o dentista logo após a descoberta.

Hidratação e hábitos alimentares

Boca ressecada é um sintoma bastante comum nas gestantes, por isso é importante manter-se sempre hidratada. Além disso, a prática da escovação três vezes ao dia também é um jeito de evitar infecções bucais.

Limpeza bucal em todas as ocorrências

Devido aos enjoos e vômitos que são recorrentes nessa fase, o ácido no estômago entra em contato com os dentes e gengivas, o que pode resultar em problemas odontológicos, como a erosão dos dentes. Nessa fase, é importante realizar a limpeza bucal em todas as ocorrências, preferencialmente com enxaguante com flúor, para manter a acidez sob controle.

O uso do fio dental

O fio dental deve ser usado por todos, mas é mais importante ainda durante a gravidez. E é fundamental ficar atenta aos sinais durante a limpeza: se houver sangramento da gengiva, algo está errado e um dentista deve ser procurado.

Cuidado com a alimentação

O que a grávida ingere tem uma relação direta na saúde do feto e também na bucal. A especialista indica o consumo de frutas, verduras e fibras e pede ponderação no consumo de açúcares. Alimentos que requerem maior mastigação ajudam a tirar as impurezas dos dentes, além de contribuir para o aumento de produção de saliva.

Anestésicos e radiografias

O uso de anestésicos não é contraindicado, mas há alguns que são específicos para a condição. As radiografias também não são proibidas para as gestantes, desde que elas usem o avental de chumbo para proteção do bebê.

Veja mais!