Publicado por Nayla Georgia

Praia, sol e bronze é quase que obrigatório no verão, mas às vezes aparecem algumas manchinhas indesejadas na pele e isso acaba virando motivo de preocupação para as mulheres. Manchas de sol podem ser evitadas com protetor solar, no entanto não é sempre que a pele fica protegida dos raios solares e acaba aparecendo alguns melasmas ou sardas.

Reduza os efeitos do melasma

O distúrbio adquirido da pigmentação, caracterizado por hipercromia da cútis em áreas expostas à luz, principalmente no rosto, é chamado de melasma. Sua formação está relacionada a características genéticas, exposição excessiva ao sol ou alterações hormonais, tais como a gravidez ou o uso de anticoncepcionais. Quando essas manchas aparecem no período de gravidez, elas se chamam cloasma gravídico e desaparecem depois desse período. As manchas do melasma são simétricas e variam de tonalidade, indo do marrom claro ao marrom mais escuro ou acinzentado. Existem três tipos de melasma, são eles o superficial, o profundo e o misto. Os dois últimos casos são de tratamento mais difícil.

Dê um basta às manchas adquiridas no verão!

Foto: Reprodução

Como tratar o melasma?

Por ser uma dermatose inestética, seu tratamento se divide em duas fases: o clareamento das manchas e a manutenção para manter a pele livre das manchas. É preciso ter um ótimo esquema de proteção à luz e uso adequado de clareadores. Se o caso for simples, superficial, o melasma pode ser tratado em casa com clareadores tópicos enriquecidos com vitaminas C e E. Outro tratamento eficaz é a aplicação de ácido tranexâmico, que entra na pele e inibe a produção de melanina. Esse último tratamento pode ser até feito com um mês de antecedência do verão, pois irá prevenir a piora do melasma.

Previna o escurecimento das sardas

Seja de tendência familiar ou causadas pela exposição contínua ao sol, as sardinhas no rosto podem ficar mais escuras no verão. Sardas se localizam, principalmente, no rosto, ombros e colo. São manchas arredondadas que lembram pequenos sinais na cor castanha ou marrom. Quem possuí a pele clarinha tem mais tendência a abrigar as sardas no corpo, mas há quem ache as manchinhas um charme especial.

Tratamentos para as sardas

  • Em casos menos extremos, simplesmente evite a exposição solar e as sardas irão clarear gradualmente;
  • Use protetor solar com fator de proteção alto sempre que for expor a pele ao sol ou mormaço;
  • Peelings superficiais ajudam a acelerar o processo de clareamento;
  • A crioterapia pode ser eficiente. Ela destrói o pigmento através do congelamento das células da epiderme, renovando e eliminando as marquinhas.
  • Para casos mais graves, há a luz intensa pulsada. É aplicada em cinco sessões, com intervalos de um mês.

Veja mais!