Por Ana Ligia em 21/07/2017

Atire a primeira pedra quem não quer estar de bem consigo mesma. É bem verdade que os bons sentimentos surgem de dentro para fora, mas alguns pontos externos, se melhorados, podem dar um empurrãozinho na nossa autoestima. Quanto a isso a vaidosas têm conhecimento de causa.

Tanto em farmácias como em lojas de cosméticos encontramos uma lista imensa de produtos que prometem salvar a pele de diversos problemas. Mas o que poucos sabem é que cada um desses itens possui uma funcionalidade distinta.

Cosméticos

Os cosméticos são aqueles produtos presentes na vida da maioria das pessoas. Esses produtos não vendem nas farmácias, geralmente são encontrados em lojões de maquiagens, revistas de venda, entre outros.

São esses os produtos com uma textura mais agradável, cheiro mais prazeroso, mais fáceis de serem encontrados e com uma ação publicitária mais forte.

Segundo a blogueira Karen Bachini, os cosméticos que prometem melhorar a pele têm uma função superficial na derme, como se fosse “mascarar” aquilo que você deseja mudar.

“Se você tem algo na pele e está usando um cosmético para tratar isso, enquanto você usa o produto essa imperfeição some, mas a partir do momento que você parar de usá-lo sua pele vai perder essa ‘maquiagem’ e o problema vai voltar”, revelou a youtuber.

Cosméticos X dermocosméticos: Cuidado com o que você anda usando na sua pele

Foto: depositphotos

Dermocosméticos

Já os dermocosméticos vendem nas farmácias e geralmente são indicados e receitados por dermatologistas. Eles são o intermediário entre o cosmético e medicamento e tratam a raiz do problema da pele. Esses produtos possuem ativos farmacológicos, que melhoram a derme de fora para dentro.

A maioria dos dermocosméticos não possui cheiro e a textura é básica. As marcas que trabalham com esse produto os produzem com base científica, ou seja; não existe propaganda enganosa. “Todo problema que ele prometer resolver foi cientificamente comprovado que irá mesmo funcionar”, contou Karen.

Qual devo usar: dermocosméticos ou cosméticos?

A verdade é que não existe um produto melhor que o outro, mas sim, necessidades diferentes. O mais indicado é fazer o uso dos dois produtos juntos. O dermocosmético irá tratar a origem do problema e a longo prazo haverá um resultado satisfatório, enquanto o cosmético cobrirá as imperfeições superficialmente, porém de forma imediata.

Veja mais!