Por Daiane Silva em 15/12/2011

Esse é um tipo de câncer que, embora demore a se desenvolver, mata muitas mulheres, está em segundo lugar nessa categoria, ficando atrás apenas do de mama. Demora muitos anos para se desenvolver e as células que podem desenvolver o câncer de útero, ou cervical, podem ser detectadas facilmente no exame preventivo chamado Papanicolau, que deve ser realizado pelo ginecologista periodicamente.

Quais as principais causas?

A infecção pelo papilomavírus humano, ou HPV, é a principal alteração que pode causar esse câncer, por isso, a importância de se fazer o exame preventivo anualmente. As mulheres que detectam células precursoras do câncer de colo de útero tem 100% de chances de cura!

Contágio e causas do perigoso câncer de colo de útero!

Existem sintomas do câncer de colo do útero?

A falta de sintomas é um dos agravantes dessa doença. A pessoa que não faz exames preventivos para saber se é portadora de HPV, pode ir desenvolvendo o câncer durante anos sem perceber, até que as chances de cura estejam reduzidas ou impossíveis. Existem mais de 140 tipos de vírus do HPV, alguns podem causar o câncer de colo, outros não, ele fica incubado no organismo e só se manifesta em caso de baixa imunidade. Quando a imunidade da mulher está baixa, ela tem mais propensão a desenvolver as doenças mais graves. Assim ,é aí que entram os bons hábitos alimentares e do dia a dia na prevenção de câncer, o consumo de alimentos funcionais que combatem radicais livres e tudo o que contribua para o aumento da imunidade.

Em casos avançados de câncer, podem ocorrer: sangramentos de vez em quando ou após uma relação sexual, dor abdominal, além de queixas urinárias ou intestinais e secreção vaginal com cheiro fétido.

Como o HPV é transmitido?

A contaminação ocorre principalmente através de qualquer uma das formas de sexo – vaginal, oral e anal -, mas o vírus também pode ser transmitido através de contato de pele e de objetos contaminados, como toalhas, por exemplo.

Quando o vírus se manifesta, podem surgir, no caso das mulheres, verrugas na pele da região contaminada e estas são avaliadas pelo ginecologista, que se vale de exames como colposcopia (exame da vagina), papanicolau e até biópsia, se for o caso, para confirmar a presença do vírus.

Como podem ser os tratamentos para a cura do HPV?

O tratamento dependerá do paciente e do estágio da doença. Além dos medicamentos, ainda podem ser feitos alguns tratamentos diretamente nas lesões, como cauterizações feitas com ácido ou laser, que podem ser aplicados no consultório médico.

Durante o tratamento, a abstinência sexual é obrigatória!

Como prevenir a contaminação?

A melhor prevenção para qualquer doença sexualmente transmissível é o uso do preservativo, a CAMISINHA, devendo ser colocada já nas preliminares, evitando o contato das peles. Apesar disso, os locais onde a camisinha não protege, podem ser contaminados, mesmo que seja mais difícil, por isso, é bom que se façam os exames preventivos e visitas periódicas ao médico ginecologista, no caso das mulheres e ao urologista, no dos homens.

Assim como a procura a esses profissionais deve ser imediata se for notada qualquer alteração na região genital, coceiras ou lesões.

Veja mais!