Por Daiane Silva em 08/08/2011

O tecido adiposo localiza-se ao redor de alguns órgãos, como o coração, na cavidade de alguns ossos e abaixo da pele, formando a Hipoderme, que é a tela subcutânea. É constituído por células adiposas que sintetizam e armazenam lipídios em seu interior. Esse tecido é responsável pela proteção dos órgãos que cerca, contra possíveis choques mecânicos e também pela produção de uma gama de hormônios, como o hormônio antiobesidade chamado leptina. Também serve como isolante térmico, ajudando certos mamíferos a suportarem o frio, por exemplo. Quando há indisponibilidade de glicose no organismo, as gorduras armazenadas neste tecido são metabolizadas, fornecendo energia para processos vitais no nosso organismo. Como não há divisão das células adiposas, quando engordamos é porque há maior acúmulo de gordura no interior das células e não pelo aumento de células.

Gordura localizada

A luta contra gordurinhas extras é uma preocupação que acomete adultos e jovens, e, atualmente, por causa do culto à magreza que se vê em todas as mídias, esse pesadelo começa cada vez mais cedo, causando, inclusive, problemas sérios, como disfunções alimentares. Sendo as mulheres as principais afetadas, já que, pelas características físicas, tem mais propensão a acumular gorduras nas coxas, na barriga e glúteos, são as que mais se dedicam a perder os excessos.

O que de fato contribui para o emagrecimento?

É preciso ter em mente que, acabar com as gorduras localizadas sem intervenções cirúrgicas ou outros métodos estéticos, exige certo tempo para se ver os resultados, além de uma série de esforços somados. Além disso, há a genética, que deve ser considerada também, pois há pessoas com metabolismo mais rápido, que não precisam muito esforço para queimar gorduras, outras não. Então, quem se propõe a perder peso, entrar em forma, necessita, antes de tudo, muita força de vontade e perseverança!

Alguns passos para eliminar gorduras indesejadas

  1. Avalie seu caso com carinho, não queira ter os mesmos resultados que sua amiga que está fazendo dieta e exercícios com você; cada pessoa responde de uma maneira. Seja paciente!
  2. Procure manter uma boa postura, acostume-se a contrair o abdômen sempre, a projetar os ombros para trás. Esse é um fator muito importante que as pessoas costumam negligenciar! Não há como conseguir uma barriga firme, se não mantiver a boa postura!
  3. A dieta é essencial na perda calórica, mas não faça as dietas da moda, tomando só líquidos, ou só isso ou só aquilo. Dieta é coisa séria! Diminua a quantidade ingerida, principalmente de alimentos gordurosos e calóricos. Não existe uma dieta direcionada a uma região específica, mas, mantendo uma alimentação balanceada, os efeitos se sentirão de forma geral, com a diminuição calórica.
  4. Musculação é uma maneira de queimar calorias e aumentar a massa muscular, embora os exercícios localizados não sejam os responsáveis pela perda calórica de um local apenas, os benefícios desse método são muitos, principalmente por tonificar regiões como o abdômen.
  5. Exercícios aeróbicos promovem uma grande queima calórica e são fundamentais quando aliados aos exercícios de musculação e a uma dieta equilibrada. Potencializam muito os resultados de emagrecimento.
  6. Intervenções invasivas têm sido buscadas com muito entusiasmo, principalmente por quem quer resultados rápidos e sem muito esforço, mas, além de os procedimentos serem caros, os riscos são muito grandes já que há muitos fatores envolvidos, inclusive a competência do profissional que fará o trabalho. Por isso, é necessária cautela nesse sentido, estes métodos de emagrecimento devem ser buscados apenas como última alternativa, em casos graves.
  7. Se a pessoa conseguir conciliar dieta e rotina de atividades físicas, provavelmente terá excelentes resultados, no entanto, se, após atingir seu objetivo, abandonar os hábitos saudáveis, retornará à antiga forma e, assim sendo, a chance de desanimar e não recomeçar com o programa de emagrecimento é maior. É o que frequentemente acontece com pessoas que dizem por aí que não tem condições, que estão “condenadas” a serem obesas ou gordinhas por este ou aquele motivo. São pessoas que fizeram grandes esforços para a perda de peso, mas depois pensaram em retomar maus hábitos e preguiça, o que resultou em frustração e desânimo! Não desista! Adote os novos hábitos e os mantenha!

Veja mais!