Por Lilian Druzian em 21/11/2011

tireoide é a maior glândula endócrina de nosso corpo e é responsável pela produção de dois hormônios, o T3 e o T4, que regulam as funções do nosso metabolismo, ou seja, ajudam na síntese de absorção e degradação dos nutrientes de nossas células. Algumas vezes, as taxas desses hormônios se alteram e é aí que o problema surge!

Sintomas de que algo pode não estar bem!

Alguns sintomas podem significar que as taxas dos hormônios da tireoide estão alterados, o que necessita uma investigação. São eles:

  • Cansaço;
  • Unhas quebradiças;
  • Sonolência;
  • Desânimo;
  • Aumento ou redução de peso;
  • Cabelos e pele secos;
  • Prisão de ventre ou propensão à diarreia;
  • Perda de apetite;
  • Ansiedade.

Quais são os distúrbios que podem acometer a tireoide?

Tireoide

HIPOTIREOIDISMO

Quando há a diminuição dos hormônios T3 e T4, pode atingir homens ou mulheres, mas as mulheres são as maiores vítimas, especialmente após os 35 anos de idade.

As causas variam, mas a mais comum é uma doença (Hashimoto) na qual o sistema de defesa do corpo não reconhece a tireoide como parte do corpo e começa a produzir anticorpos e atacá-la. Exames de sangue medem as taxas de T3 e T4 e de TSH, se este estiver alto, é o principal indicativo do hipotireoidismo.

Alguns sintomas também podem indicar a presença de hipotireoidismo: cansaço, depressão, cabelos e pele secos, fadiga, unhas quebradiças, perda de apetite, prisão de ventre, aumento de peso, menstruação irregular, colesterol elevado, tornozelos e rosto inchados. Havendo mais de um desses sintomas, um médico deverá ser consultado.

O tratamento será de acordo com o paciente e deve ser indicado pelo médico, normalmente, é feito através de medicamentos para repor os hormônios em falta.

As pessoas que sofrem com hipotireoidismo tem o metabolismo mais lento, o que dificulta na perda de peso, mas o metabolismo pode ser acelerado com uma alimentação saudável, balanceada e com atividades físicas regulares.

HIPERTIREOIDISMO

Nesse caso, é o aumento de produção dos hormônios T3 e T4 que caracteriza o hipertireoidismo, essa concentração desses hormônios no sangue fazem com que haja uma aceleração no trabalho do organismo, influenciando o processo metabólico, tornando determinadas funções, como a digestão falhas, já que há má absorção de alguns nutrientes.

O hipertireoidismo tem como causa principal a doença de Graves, que causa, entre outros sinais, uma saliência no pescoço, chamada de bócio.

Através de exame de ultrassom da tireoide ou de exame de sangue em que os níveis dos hormônios tireoidianos são medidos, onde, se os hormônios T3 e T4 aparecerem em níveis elevados e o TSH baixo, há indicação de hipertireoidismo.

Há alguns sintomas que também indicam a possibilidade de haver hipertireoidismo: perda de peso, aumento da frequência cardíaca, fraqueza muscular, tremores, nervosismo, alterações da pele, queda de cabelos, diarreia, sudorese, e, nas mulheres há a diminuição do fluxo menstrual.

O tratamento, também nesse caso, dependerá do caso do paciente, o médico deverá avaliar a melhor alternativa, mas, em geral, é feito com medicamentos antitireoidianos, para diminuição da síntese dos hormônios T3 e T4 ou a administração de iodo radioativo. Em casos mais graves, como pessoas com aumento significativo de bóscio ou câncer, pode ser indicada a cirurgia de remoção da tireoide.

Veja mais!