Por Katharyne Bezerra em 01/07/2016

Causador de muitas polêmicas no mundo feminino, o coletor menstrual é uma alternativa a mais para enfrentar “aqueles dias”. Contudo, a sua utilização ainda provoca vários questionamentos, tornando este produto um tabu na sociedade feminina mesmo levando em consideração que ele vem ganhando cada vez mais adeptas. “Como usar?”  “Será que machuca?” “Ele impede o vazamento do fluxo menstrual?”, estas e outras perguntas circulam a respeito do “copinho de silicone”, mas são dúvidas que podem ser sanadas com conhecimento e um pouco de mente aberta.

Coletor menstrual: características, preços e benefícios

Feito de silicone, este produto é um substituto dos absorventes comuns. Diferentemente das outras opções, colocadas no final do canal vaginal, o coletor menstrual deve ser encaixado na entrada da vagina, portanto, dentro deste órgão. Apesar disso, ele não incomoda pois existem no mercado diferentes tamanhos, que possibilitam um encaixe apropriado, sem permitir o vazamento do fluxo e sem machucar a vagina.

Ainda é difícil de ser encontrado nas farmácias, mas está disponível na internet. Os valores variam, dependendo da marca e do tamanho, tendo como preço mínimo de R$ 80. O custo pode parecer alto, mas compensatório por este ser um produto reutilizável, depois de usado é só lavar e ele estará pronto para ser utilizado na próxima vez. Podendo durar, inclusive, se bem higienizado, de 5 a 10 anos. Sendo assim, o primeiro benefício é o fator ecológico, tendo em vista que os demais são descartáveis e demoram anos para se decompor.

Entenda tudo sobre o famoso coletor menstrual

Foto: Depositphotos

Para se ter uma ideia, uma única mulher gasta, em média, R$ 100 por ano, comprando absorventes comuns. Assim, em cinco anos ela terá gastado R$ 500, é uma economia de, no mínimo, R$ 420. Desta forma, este pode ser considerado outro benefício do coletor menstrual.

Além disso, quando introduzido da maneira correta torna-se mais confortável que o absorvente, também não causa alergia e tem uma ótima durabilidade, pois se o fluxo for pouco a mulher pode passar até 12h sem precisar remover o produto no corpo. É também considerado higiênico, tendo em vista que não permite o contato da pele com o sangue.

Existem contraindicações?

O coletor pode ser usado durante a noite, na piscina e até quando a mulher for fazer exercícios físicos. Contudo, existem algumas restrições. Por exemplo, não é indicado o uso para as mamães que passaram por partos recentes. Além disso, por ser introduzido na vagina pode romper o hímen, sendo assim, pode não ser uma boa alternativa para quem ainda não teve relações sexuais.

Veja mais!