Cabelos mais saudáveis com as técnicas de no-poo e low-poo

Já ouviu falar em low-poo e no-poo? Conheça as técnicas de lavagem capilar que vêm, literalmente, mudando a cabeça das mulheres!


A lavagem dos cabelos é um assunto mais complexo do que parece. Há regras de não passar condicionador na raiz, remover bem o xampu, passar o produto duas vezes ou não… Enfim, há muitos pontos no livro de regras para a lavagem e hoje vamos conhecer duas técnicas que tem ganhado cada vez mais atenção: o no-poo e low-poo.

No-poo e low-poo?

Em tradução livre “no-poo” e “low-poo” significam, respectivamente, algo como “sem xampu” e “pouco xampu”, ambos são métodos de lavar o cabelo, propondo uma receita mais saudável para os fios. Poucos sabem, mas os xampus tradicionais têm compostos químicos que acabam sendo bastante agressivos ao cabelo.

Nas técnicas mencionadas, a ideia é diminuir o uso destes elementos ou até mesmo cortar o seu uso completamente. Conheça seu método:

Cabelos mais saudáveis com as técnicas de no-poo e low-poo

Foto: depositphotos

Sem um pingo de xampu

Na técnica do no-poo o xampu é inimigo e não deve ser usado nas lavagens, mas sim a técnica do co-wash (conditioner wash, traduzido como lavagem com condicionador). Pode parecer estranho lavar os cabelos com condicionador, porém, na literatura de depoimentos, muitas pessoas se deram bem com esse hábito.

Lembrando que o condicionador não deve ter petrolatos, emulsionantes, parafinas ou silicones insolúveis na composição, fique atenta à embalagem.

Como fazer o co-wash?

Depois de escolher um condicionador indicado para seus fios e que sejam livres de petrolatos, emulsionantes, parafinas e silicones é só começar o banho como de costume. Com os cabelos molhados, passe o condicionador nos fios, massageando-os. Depois é só enxaguar.


Dermatologistas atentam…

Embora a técnica do no-poo possa parecer ótima para quem tem sofrido com os efeitos negativos dos xampus, os médicos dermatologistas atentam que a técnica é perigosa. É muito importante manter o couro cabeludo limpo e o condicionador não tem essa função.

Portanto é necessário fazer a limpeza. Busque seu dermatologista e converse sobre um xampu que seja pouco nocivo ao couro cabeludo e aos fios.

Low-poo tem restrições

A técnica do low-poo, diferentemente da no-poo, aceita os xampus na lavagem, mas faz restrições bem específicas. Para aderir, é importante que o produto usado seja livre de sulfatos, derivados do petróleo (óleos minerais, vaselina, parafina líquida e petrolato) e também os silicones não solúveis em água – estes só são eliminados com os sulfatos (que criam muita espuma).

Escolhendo o xampu certo

Não é fácil descobrir se o xampu é 100% livre dos compostos citados acima. Por isso, além de ler atentamente a composição descrita na embalagem dos produtos, faça o teste. Se o xampu fizer muita espuma, quer dizer que tem muito sulfato.

Esse ingrediente resseca o couro cabeludo e os fios, fazendo com que a ação natural do nosso corpo seja de aumentar a produção sebácea, causando um aumento da oleosidade natural.

Tudo de bom para as cacheadas!

Na teoria, a técnica do low-poo já parece atrativa para as cacheadas. Menos ativos que ressecam os fios é o desejo de quem tem os cabelos cacheados, não é? Afinal, é muito difícil manter o cabelo arrumado e bem hidratado.

Eis a boa notícia: na prática o low-poo é tudo de bom! Lendo algumas experiências de meninas com cabelos cacheados que fazem uso da técnica, a opinião é bastante positiva e o resultado é de madeixas com cachos definidos e hidratados.