Por Débora Silva em 17/08/2015

Desde o início da cirurgia de implante de silicone nos seios, uma das preocupações constantes é a segurança de tal procedimento médico. Os materiais e os tipos de próteses estão em constante evolução, não apenas para a obtenção de melhores resultados estéticos, mas também para garantir a segurança e a saúde das mulheres que buscam o implante nos seios.

Os riscos do implante de silicone nos seios

Assim como qualquer outra cirurgia, aumentar os seios também apresenta riscos e, por este motivo, deve-se tomar todas as precauções necessárias, desde a escolha de um profissional e de uma clínica de confiança até a qualidade do material a ser utilizado, uma vez que algumas próteses possuem altas chances de rompimento, causando sérios riscos à saúde da mulher. Confira a seguir alguns dos principais riscos de implantar silicone nos seios:

Rejeição da prótese

Em casos de rejeição da prótese, ocorre a formação de uma membrana em volta do silicone, que tem a função de tentar expulsar o corpo estranho do organismo. Essa capa deixa o seio mais firme ao toque e, em casos mais graves, pode deixar um dos seios com o formato mais arredondado do que o normal.

Aumentar os seios pode ser perigoso?

Foto: Pixabay

 

Abertura da ferida cirúrgica

A abertura da incisão cirúrgica pode ocorrer devido a fatores como o aparecimento de infecção, falta de alimentação saudável e balanceada e tensão exagerada sobre a ferida (por falta de repouso adequado, por exemplo).

Rompimento da prótese

Quando a prótese estoura (cerca de 10% dos casos), a viscosidade do silicone impede que ele se espalhe pelo organismo, ficando retido na prótese. O risco de rompimento da mesma pode aumentar durante a própria cirurgia ou a realização do exame de mamografia.

Aumento de estrias e flacidez

Se a pele da região dos seios já estiver  com muitas estrias, a flacidez pode surgir após a cirurgia, pois a pele não sustenta o volume da prótese e cede. Para estes casos, os especialistas indicam a inserção da prótese no plano submuscular.

Sensibilidade alterada

Com a abertura da pele para a inserção da prótese, pode ocorrer a ruptura de nervos e a alteração na sensibilidade. No entanto, na maioria dos casos, a sensibilidade acaba voltando ao normal.

Outros efeitos colaterais

A maioria das mulheres que já passaram por este tipo de cirurgia destaca que alguns dos efeitos colaterais mais sentidos são os seguintes: mudança na textura dos seios e na temperatura do corpo, problemas para amamentar o bebê e o enrijecimento dos tecidos.

Veja mais!