Por Nayla Georgia em 07/05/2013
Aprenda a controlar o ciúme

Foto: Reprodução

Em todo relacionamento existe o ciúme. Seja na família, no ciclo de amizades, no namoro e até em relação aos animais domésticos, o ciúme está ali. Algumas pessoas sabem controlar melhor para que esse sentimento seja sadio, demonstrando que se importa. Já outras sofrem com grandes distúrbios de humor em relação ao ciúme, que acaba ficando exagerado e perde a linha do que seria ideal. O melhor tratamento para controlar esse problema é dar um “up” na autoestima e aprender a confiar mais no parceiro. Separamos algumas dicas valiosas para ajudar mais ainda no caso.

Algumas maneiras de controlar o ciúme

  • O primeiro passo é admitir que o problema existe. Reconhecendo a situação fica bem mais simples de lidar.
  • Busque auxílio de alguém fora da situação. Talvez ver o caso de uma perspectiva diferente ajude a melhorar o problema.
  • Na relação, mantenha um diálogo saudável sobre suas inseguranças. Ouça o que o namorado/marido tem a dizer sobre suas atitudes recentes de mente aberta.
  • Se coloque no lugar do outro. Ao perceber que se sentiria mal na situação contrária, busque relaxar nas cobranças com o parceiro.
  • Procure fazer atividades novas. Academia, teatro, trabalhos voluntários, cursos diversos ou até saídas com as amigas para locais inusitados são ótimas maneiras de sair da rotina cansativa.
  • Respeite os sentimentos e as diferenças. Não adianta jogar toda a culpa na personalidade ou nas escolhas do parceiro, é preciso se avaliar primeiro.
  • Fique ciente de que a sua felicidade não depende de outra pessoa. Para ser feliz é preciso confiar essa tarefa a si, dessa forma, as pessoas ao redor serão apenas mais catalisadoras para aumentar sua felicidade e vice e versa. Lembre-se: amor a si, depois o amor a ti.
  • Confie no seu parceiro. Mesmo que já tenha passado por situações de traição, o importante é se respeitar e confiar em si para poder ter um sentimento semelhante com o parceiro.

O que pode causar o “ciúme doentio”

Pode-se interpretar “ciúme doentio” como aquele que ultrapassa os limites normais. Quando a desconfiança fica tão grande que a obsessão pelo controle total começa a perder o controle. Geralmente, as maiores causas para essa condição são a baixa de autoestima e a desconfiança natural de quem já foi traída no passado. O primeiro caso é, talvez, o mais complicado, pois remete a toda uma vida com experiências mais negativas do que positivas. É preciso se convencer de que momentos bons são possíveis de acontecer e, para isso, basta buscar com afinco a felicidade. Já a pessoa que teve uma experiência com a traição fica com um “pé atrás” ao entrar em um novo relacionamento ou ao perdoar o parceiro. Nessa situação bastante complicada, a melhor forma de lidar é permitir um novo começo e perdoar de verdade, dando um basta nas mágoas passadas.

Veja mais!