Por Natália Petrin em 20/05/2016

É bastante comum encontrarmos queixas de mulheres que sofrem com os cabelos oleosos, mesmo depois de lavar diariamente os fios. Existem, entretanto, muitas causas para os cabelos ficarem oleosos, e uma delas é a produção excessiva de sebo pelo couro cabeludo. Isso, inclusive, é a causa, em algumas situações, da presença de acnes no pescoço, na testa e na cabeça. Mas você sabia que a sua dieta alimentar pode fazer a diferença na produção de sebo? Confira!

Como a dieta influencia a saúde dos fios?

É, na verdade, bastante simples. Como percebemos mais a cada dia, a alimentação tem influência direta em muitas coisas da saúde do nosso corpo, se não todas. A dieta pode ser saudável, com alimentos como legumes, frutas e verduras, além de água suficiente para hidratar o corpo, mas alguns alimentos podem acabar prejudicando, fazendo com que haja um desequilíbrio em seu couro cabeludo. Confira.

O que evitar?

Imagem de mulher passando escova no cabelo

Foto: Depositphotos

As mulheres – e homens – que tem cabelos oleosos devem evitar alguns alimentos, como os da lista a seguir.

  • Refrigerantes: com alto teor de açúcar, o alimento faz com que você perca os fios e ainda ajuda a deixar os cabelos grisalhos mais cedo. Além deste, outros alimentos ricos em açúcar devem ser evitados.
  • Carne: excessos de proteínas também podem fazer mal à saúde dos fios. Portanto, quem tem problemas com oleosidade deve evitar o consumo em excesso.
  • Alimentos gordurosos: alimentos que são ricos em gordura podem fazer com que o seu peso, além da aparência dos cabelos, seja afetado.
  • Sal: assim como o açúcar, o sódio deve ser evitado por aqueles que têm problemas com queda dos fios e cabelos oleosos.

O que fazer para combater a oleosidade?

A nossa dica é lavar os cabelos com temperatura morna ou fria e escolher os shampoos específicos para o seu tipo de cabelo. Além disso, shampoos para cabelos oleosos devem ser usados com cautela, pois eles podem ressecar excessivamente o couro cabeludo, e isso trará o efeito contrário, estimulando as glândulas sebáceas na produção de óleo para hidratar a fibra capilar.

Não use condicionadores no couro cabeludo, evite usar secador, chapinhas e babyliss, ou use secador a pelo menos 15 cm de distância do couro cabeludo. Evite também passar a mão nos fios e preste atenção no estresse: pessoas estressadas têm uma tendência mais a produzir taxas excessivas de óleo no couro cabeludo.

Veja mais!