Por Nayla Georgia em 29/06/2012

Pesquisadores da Universidade da Califórnia nos Estados Unidos apontaram que o açúcar é tão perigoso quanto o cigarro e o álcool, mas há uma saída para manter a saúde sem ter de tirar o consumo de doces da alimentação. Substituir o açúcar refinado, aquele comum e branquinho, por outros adoçantes químicos ou naturais que sejam mais saudáveis e agregam valor nutricional à sua alimentação é a melhor opção. Vale lembrar de que abusar dos adoçantes, mesmo aqueles naturais, deve ser evitado já que em excesso eles ativam os receptores de glicose no intestino e esse processo aumenta a glicemia, predispondo a diabetes, e aumenta também o acúmulo de gordura no tecido adiposo.

Males do açúcar refinado

Açúcar

Conheça alguns dos males deste alimento, também dicas de ótimos substitutos | Foto: Reprodução

O açúcar refinado é um produto quimicamente ativo, pois é uma substância que resulta de um processo de purificação. De um xarope, o açúcar refinado é evaporado, são retiradas suas fibras, proteínas, sais minerais, vitaminas, impurezas, etc. fazendo o produto final resultar em sacarose concentrada a mais de 90%, ou seja, um carboidrato de muitas calorias que libera glicose no sangue. O nosso corpo não necessita desse tipo de açúcar, ele precisa mesmo é de glicose, que é facilmente encontrada nos carboidratos, como pães, cereais integrais, legumes e hortaliças, alimentos que devem ser consumidos diariamente. Consumir açúcar refinado é sempre excesso de energia e uma vez ingerido, todo esse excesso faz um mal tremendo à nossa saúde, como por exemplo:

  • Aumenta o depósito de gorduras;
  • Demanda mais energia metabólica;
  • Envelhecimento precoce;
  • Estímulo excessivo do pâncreas;
  • Dá problemas digestivos;
  • Contribui para o aparecimento da diabetes;
  • Aumenta a possibilidade de ficar obesa.

Conhecendo os outros tipos de açúcar

Açúcar refinado: É o tipo mais consumido nas mesas brasileiras. Este açúcar é feito através do melado da cana-de-açúcar e durante o refinamento ele recebe várias substâncias químicas para adquirir a cor branca, perdendo as vitaminas e sais minerais. 10 g contém 48 calorias.

Mascavo: É um pouco mais saudável que o açúcar refinado. Ele contém carboidratos, cálcio, ferro, magnésio, fósforo, potássio e 100 gramas equivalem a 377 calorias.

– Adoçante: É feito a partir de substâncias químicas que substituem o açúcar, como a sacarina, o aspartame e o ciclamato.  1g tem cerca de 3 calorias.

Açúcar light: Ele mescla o açúcar refinado com o adoçante, mas para adoçar é necessária uma quantidade menor de açúcar, por isso é menos calórico. Seu gosto raramente se assemelha com o do adoçante.

– Cristal: É o tipo que não sofre tanto com o processo de refinamento. As partículas são maiores, logo, algumas vitaminas são preservadas. 10 g contém 40 calorias.

– Açúcar Demerara: Um tipo de açúcar mascavo desidratado, que como não passa por processo de branqueamento, é um pouco mais escuro.

– Orgânico: É semelhante ao mascavo, contudo há muito cuidado no plantio da cana-de-açúcar, que não tem agrotóxicos ou fertilizantes químicos, isso melhora suas características químicas e físicas.

– Mel: Esse adoçante é o mais saudável. Elaborado no organismo das abelhas a partir do néctar de flores. É muito rico em nutrientes e vitaminas, como a B6 e C. 20 g (uma colher de sopa) tem 60 calorias.

Veja mais!