Por Anna de Cássia em 22/01/2013

15% da população brasileira sofre de enxaqueca, e em maior parte as mulheres. Trata-se de um distúrbio neuro vascular crônico, onde a pessoa sente fortes dores de cabeça (geralmente localizadas nas laterais) que fica latejando sem parar e dá a sensação de que a cabeça pode explodir a qualquer momento. Na maioria das vezes ela vem acompanhada de alguns sintomas como náuseas e possui uma certa intolerância à qualquer tipo de cheiro, som ou luz.

A vilã chamada enxaqueca - Veja suas causas e tratamentos

Foto: Reprodução

Há quem pense que a enxaqueca é só uma dor de cabeça com a qual você precisará aprender a lidar para o resto da vida, mas não é bem assim. A enxaqueca é uma doença, do tipo cefaleia, que atinge em sua grande maioria pessoas com predisposição genética e pode ser transmitida hereditariamente. É importante que ela seja devidamente tratada, e não apenas aliviada com analgésicos nos dias em que resolver aparecer.

O que causa esta cefaleia

Ainda estão sendo feitos estudos para descobrir qual a deficiência do organismo que dá origem a esta patologia, mas enquanto não temos resultados concretos nós podemos ficar com as poucas coisas que se sabe, como por exemplo alguns hábitos e alimentos que podem causar a enxaqueca. Entre os hábitos podemos citar a insônia ou o sono prolongado, exposição excessiva ao sol, jejum, estresse, depressão e é claro, tabagismo. Já para os alimentos nós temos uma enorme lista do que ajuda a causar a dor de cabeça:

  • Bebidas alcoólicas (principalmente o vinho tinto)
  • Café
  • Refrigerantes à base de cola
  • Embutidos
  • Açúcar e adoçantes
  • Chocolate
  • Frutas cítricas
  • Glutamato de sódio
  • Queijos fortes
  • Temperos fortes
  • Frituras e gorduras

Enxaqueca menstrual

É muito comum para algumas mulheres apresentarem enxaqueca alguns dias antes, durante ou depois da sua menstruação. Isso acontece porque um outro fator que está intimamente ligado com essas fortes dores de cabeça são os hormônios, e como é nesta época do ciclo que eles trabalham mais então pode acabar acarretando as enxaquecas menstruais.

Tratamentos

Alguns estudos estão sendo feitos para tentar descobrir o melhor tratamento para esta doença neuro vascular crônica. Existe até uma cirurgia para isso, mas que ainda está em fase de experimentos e que não é indicada como tratamento ainda. Então, por enquanto, a única maneira de tratar as dores é fazendo uma mudança de hábitos. Parar de comer os alimentos indicados como causadores, ter um sono regular, uma alimentação saudável, evitar o estresse, não se expor muito ao sol e não fumar. E se a dor ainda persistir em aparecer… tomar um analgésico ou procurar um médico.

Praticar exercícios físicos regularmente também é uma ótima maneira de evitar esta cefaleia. Fazer alongamento e exercícios que trabalhem bastante com a respiração, evitar os exercícios que exigem muito esforço dos músculos localizados no pescoço. Acupuntura também tem se mostrado uma maneira bem eficiente e evitar a enxaqueca, mas para aquelas que têm medo de agulha também pode fazer tratamentos com hidroterapia, massagens, digitopressão e tratamentos posturais, pois tudo isso irá te ajudar a diminuir as frequências das dores de cabeça crônicas.

Veja mais!