Por Débora Silva em 25/09/2015

Os refrigerantes zero não contêm açúcar e nem calorias e, por isso, são vistos como uma opção mais saudável de se consumir esse tipo de bebida industrializada, principalmente para quem deseja controlar o peso.

No entanto, existe bastante controvérsia a respeito destes produtos, pois muitos profissionais apontam os efeitos maléficos da bebida para a nossa saúde, inclusive a presença de adoçantes artificiais que podem aumentar o risco de câncer.

Quais são os problemas que o consumo de refrigerante zero pode causar? É a mesma coisa que o diet e o light? Ele é mesmo uma boa alternativa para quem deseja controlar ou perder peso? Conheça 10 fatores importantes relacionados aos refrigerantes zero que você nem imagina:

Refrigerante zero x diet/light

10 coisas sobre os refrigerantes zero que você nem imagina

Foto: Reprodução/ internet

No geral, o termo diet faz referência a um produto isento de algum nutriente e, no caso dos refrigerantes, é a isenção de açúcares. Já os produtos lights são aqueles que apresentam redução mínima de 25% em algum nutriente ou calorias, ao serem comparados com o alimento convencional.

A palavra “zero” geralmente indica que o produto é “zero açúcar”, ou seja, é o mesmo que uma bebida diet, sem açúcar. Embora existam as três denominações, os refrigerantes light, diet ou zero são praticamente iguais, pois oferecem poucas calorias e são livres de açúcar.

Refrigerante zero não é indicado para quem deseja emagrecer

Embora os refrigerantes zero sejam livres de calorias e açúcar, eles contêm adoçantes artificiais, sódio, corantes, acidulantes, conservantes e xarope, que, em excesso, fazem mal à saúde.

De acordo com pesquisas, os consumidores desta bebida apresentam um aumento de circunferência da cintura em 70% em comparação com pessoas que não a consomem. Muitas indivíduos que desejam emagrecer consomem o refrigerante zero com a ideia de compensação, ingerindo outros alimentos calóricos.

Para quem deseja emagrecer, a solução é não consumir nenhum tipo de refrigerante e apostar em uma reeducação alimentar e na prática de exercícios físicos.

Adoçantes mais usados nos refrigerantes zero

Os adoçantes mais usados geralmente são a sacarina, ciclamato, aspartame e acessulfame-K. Cada bebida pode apresentar a associação de dois ou mais adoçantes não calóricos.

Não existe uma quantidade segura para consumir o refrigerante zero

Os especialistas afirmam que o ideal é não consumir refrigerantes, pois em nenhuma quantidade eles podem ser considerados saudáveis.

Os melhores substitutos para o refrigerante zero

Tomar água pura é a melhor opção para hidratar o nosso corpo. Além da água, outros substitutos saudáveis são os chás feitos com ervas, águas aromatizadas com ervas e sucos de frutas naturais.

Consumo excessivo pode causar problemas à saúde

Os refrigerantes zero contêm elevados níveis de fosfato e podem prejudicar a saúde dos ossos e dos rins, causar retenção hídrica, comprometer o trato gastrointestinal, aumentar a pressão arterial, levar à obesidade e aumentar o risco de desenvolvimento do câncer.

Diferença mínima entre os refrigerantes de fruta e os de cola

A diferença entre os refrigerantes de cola e os de fruta é mínima. Ambos apresentam água gaseificada, acidulante, conservante e edulcorantes artificiais; os de cola também contêm cafeína e corante amarelo IV, o que os torna ainda mais prejudiciais.

Contraindicação dos refrigerantes zero

Devido à presença dos adoçantes artificiais, estes produtos devem ser evitados durante a gestação.

A melhor opção para diabéticos

Por ser livre de açúcar, o refrigerante zero é a melhor opção para os diabéticos, mas vale ressaltar que, no geral, estas bebidas não são saudáveis.

Veja mais!